size_810_16_9_garoto-relaxado

Felicidade é um conceito muito amplo e difícil de ser definido! Mas, há algumas dicas que podem ser seguidas para que você alcance um mínimo de “felicidade financeira” em sua vida. São dicas simples e provavelmente não serão novidades para você. Mas, como no emagrecimento, o mais difícil é ter disciplina para segui-las diariamente. Força!

1) Dinheiro é bom, mas não é tudo.
Todo mundo já sabe disso, mas sempre é bom lembrar. Não dá para negar que o dinheiro traz conforto e muitas ‘outras alegrias’. Mas ele não pode ser um fim em si mesmo, sob o risco de ficarmos focados em somente acumular riqueza, enquanto a vida ‘passa lá fora’.
Reserve 10 minutos diários para fazer um resumo do dia: pense nas atividades que realizou desde que acordou e analise se estas atividades buscavam somente ganhar mais dinheiro, ou se lhe trouxeram também alguma satisfação pessoal. Se você conseguiu unir os dois objetivos, melhor ainda!

2) Dinheiro não é tudo, mas é necessário.
Esta frase não é muito dita, pois demonstra um lado mais prático de nossa vida que não é tão glamoroso. Sim, é preciso granhar dinheiro: para podermos nos alimentar, para ter uma moradia, para tratarmos de nossa saúde, para darmos educação aos nossos filhos.
Por isso, não adianta tatuar a frase “Dinheiro é bom, mas não é tudo” no peito e viver uma vida sossegada. É preciso trabalho e dedicação para conseguir o mínimo de dinheiro para conquistar a sua independência financeira e garantir uma vida digna à nossa família.

3) Não se descuide do futuro.
Quando somos jovens, é muito difícil nos imaginarmos no futuro e nos prepararmos para ele: este é um dos principais erros em nossa vida financeira.
Partimos do pressuposto que vamos trabalhar eternamente e que sempre teremos um salário. Não é verdade! É preciso formar uma ‘poupança’ para que a sua aposentadoria seja mais tranquila.

4) Gaste menos do que ganha … e Poupe.
É o grande segredo (já conhecido por todos também) para não entrar nas dívidas e formar uma poupança. Há diversas formas para se atingir isso: orçamento doméstico, controle dos gastos, diminuir o “consumismo desenfreado”, entre tantos outros.
Tenha a certeza de que todas estas formas valem a pena! Só assim você poderá manter suas finanças em equilíbrio, fazer com que o dinheiro seja efetivamente algo secundário e aproveitar a vida!

5) Doe.
Conseguir exercer a sua ‘opção’ de doar é algo muito importante. Significa que você está em condições financeiras boas, já que tem um valor de sobra para doar. E também indica que você alcançou uma maturidade suficiente para não se apegar somente às suas riquezas materiais!

Fonte: Minhas Economias


Leia também

Confira 7 dicas para economizar nas festas de aniversério

Os pre os altos estão deixando os pais preocupados na hora de planejar a festa das crianças. Mas, segundo a educadora e coach financeira Nathalia Arcuri, com criatividade e foré a de vontade dé para fazer um ...

Os desafios, as iniciativas e os benef cios da promo é o da educação financeira no Brasil

 A educação financeira do brasileiro entrou na lista de alguns dos assuntos debatidos nesta semana no Fórum da Liberdade, que acontece há 26 anos em Porto Alegre (RS). Com o tema geral “O que se vê e o que não ...

Motivos para economizar dinheiro

O principal motivo que leva uma pessoa a não economizar dinheiro é não enxergar motivação para tal. É muito difícil pensar a longo-prazo quando temos necessidades e desejos imediatos. No entanto, é importante encontrar essa motivação, já que ela se ...

6 habilidades para ser bem-sucedido financeiramente

Administrar bem o seu dinheiro é mais do que poder aplicar habilidades matemáticas. Embora seja importante criar um orçamento, é preciso mais para administrar seu dinheiro com sucesso e ser bem-sucedido financeiramente. Autodisciplina, organização e confiança são apenas três dos atributos ...

Se as crian as são consumistas, cabe aos pais ensiné -las a ter controle

Dinda, olha, é o meu sonho de consumo. Quando minha afilhada de seis anos de idade disse isso, enquanto visité vamos meus pais, achei estranho e fui ver do que se tratava. Afinal, o que poderia haver assim de ...