As etapas do amadurecimento financeiro total

Hoje apresento 6 etapas evolutivas e sequências para você ser totalmente independente financeiramente. Após todas as etapas termino com uma valiosa dica. As 6 etapas são:

  1. Fazer o salário durar até o último dia do mês.
  2. Economizar 10% dos rendimentos líquidos recebidos.
  3. Formar a reserva de emergência.
  4. Viver uma vida à vista.
  5. Aumentar o valor economizado até se chegar a 30% dos rendimentos e investir.
  6. Procurar aprender mais sobre investimentos e finanças.

Fazer o salário durar até o último dia do mês.

A primeira etapa rumo ao equilíbrio financeiro total é dosar de forma adequada seus rendimentos de forma a fazê-los durar durante os 30 dias do mês. Em muitas famílias o dinheiro chega ao fim antes do mês acabar, aí é um deus nos aguda. A forma mais eficiência de equilibrar os gastos é controlando-os através de uma planilha. Anotando-se receitas e despesas é possível se precisar com exatidão onde se tem gastado demais e é possível fazer cortes. Em uma planilha bem elaborada ainda é possível categorizar os gastos em diversos grupos: alimentação, transporte, saúde, lazer e moradia. Lembre-se: somente o que é medido pode ser controlado e aperfeiçoado.

Economizar 10% dos rendimentos líquidos recebidos.

Depois de vencida a primeira etapa, fazer o salário durar os 30 dias do mês, vem à segunda: economizar 10%. Fazendo uso da planilha é possível observar os itens que mais tem consumido sua renda e diminuir os gastos. Faça uma análise e veja, terá itens que são totalmente desnecessários e podem ser eliminados. O que não compensa é ser radical em cortar itens que lhe proporcione prazer. Continue indo ao salão de beleza, ao cinema e ao teatro; evite comprar mais roupas e sapatos quando já se tem o suficiente, evite pedir pizza em casa, compre massa e recheios e faça-as em casa, esta ainda é uma ótima oportunidade de unir toda a família na confecção das pizzas, é um momento que gera união familiar e muita diversão para todos. Economizar 10% não será nenhum bicho de 7 cabeças, com um pouco de criatividade você e sua família tirarão de letra, na verdade ficarão até surpresos ao perceberem como se gasta com coisas supérfluas e desnecessárias.

Formar a reserva de emergência.

A reserva de emergência ou colchão de segurança é aquele valor que irá proteger a família de algo inesperado que exija dinheiro imediato. Pode ser uma doença, o conserto do carro ou mesmo o pagamento das despesas básicas quando se perde o emprego. O ideal é formar uma poupança de emergência com 6 vezes os gastos mensais da família. O dinheiro da reserva deve estar num investimento bem líquido, caderneta de poupança ou um CDB com liquidez diária são minhas recomendações.

Viver uma vida à vista.

Passando pelas 3 etapas anteriores com toda a certeza você já faz parte de um grupo seleto, eu diria seletíssimo. Já esta etapa exige mudança de paradigma. Viver uma vida à vista não é fácil, pois o comércio insiste em nos fornecer o preço dos produtos e serviços sempre em vezes e o brasileiro ao invés de analisar o custo/benefício do que deseja comprar, apenas avalia se a parcela cabe no bolso: errado. Chamo de viver uma vida à vista o não comprar nada a prazo, nada mesmo. Tá bom. Abro uma exceção ao financiamento da casa própria. Os demais bens comprados devem ser pagos à vista, inclusive o automóvel. Mude o paradigma de comprar em vezes para o novo paradigma de investir o dinheiro e somente comprar quando tiver condições de pagar à vista e negociando bons descontos por isto. Tenho certeza que comprando somente à vista você sempre pagará o melhor preço, afinal seu poder de barganha é alto.

Aumentar o valor economizado até se chegar a 30% dos rendimentos e investir.

Chegamos numa etapa dificílima. Aumentar gradativamente o valor a ser poupado até chegar a 30% da renda mensal. Além de poupar, investir o valor para viver uma velhice tranquila e sem depender de ninguém. De forma resumida, esta etapa consiste em viver uma vida à vista com 70% de seus rendimentos líquidos e investir 30%.

Procurar aprender mais sobre investimentos e finanças.

Esta última etapa consiste em assumir o controle de seus investimentos e não mais terceirizá-lo. Na verdade esta etapa se confundirá com as demais ao longo da jornada do amadurecimento financeiro total. Conforme você se compromete com cada uma das etapas anteriores é natural querer aprender mais sobre finanças e investimentos. É bem provável que ao se chegar ao final na quinta etapa esta sexta já esteja sendo cumprida também. Agora assumir o controle não significa que você terá que tomar todas as decisões sozinho. Estando com dúvida consulte algué, troque experiências, ouça opiniões diversas, mas assuma a responsabilidade de seus investimentos.

Agora uma dica valiosa

Assim como o gastar é um vicio perigoso o economizar em excesso também é. Não fique bitolado. Algumas pessoas ficam tão fanáticas que deixam de viver, querem economizar tudo, só falam de investimentos e tudo é medido em dinheiro. Caso isto aconteça você se tornará uma pessoa chata que ninguém quer por perto. Equilíbrio é fundamental. Sempre falo que gastar é bom demais, comprar bobage, supérfluo é ótimo. Se você seguiu todas as etapas não há porque se privar mais, gaste. Recebeu um valor adicional, uma premiação, um bônus, nada de investir o dinheiro: gaste. Torre cada centavo. Troque de carro, viaje com a família, compre roupas caras, dinheiro é apenas dinheiro. Saia para jantar no restaurante mais caro que conheça, compre o melhor vinho, presenteie alguém que você ama, sei lá, gastar é fácil e você saberá o que fazer com o dinheiro.