investment

O Banco Central (BC), a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Prote é o ao Crédito (SPC Brasil) assinaram hoje (6) acordo de cooperação té cnica para estimular ações coordenadas na área de cidadania financeira, de inclusão e de proteção aos usué rios de produtos e serviços financeiros. Os consumidores teráo acesso a palestras e a cursos de educação financeira para aprenderem a gerir melhor o próprio dinheiro.

Pelo acordo, que tem duração de dois anos, o BC divulgaré conte dos de educação financeira na plataforma digital Cidadania Financeira. O é rgé o também promoveré ações de capacitação e treinamento. O SPC Brasil compartilharé o conte do produzido pelo BC em seus canais, como o site Meu Bolso Feliz e o aplicativo SPC Consumidor. A entidade repassaré pesquisas é autoridade moneté ria.

Segundo o diretor de Relações Institucionais e Cidadania do BC, Isaac Sidney Ferreira, a bancarização (acesso a serviços bancé rios) cresceu 3,3% nos últimos dez anos. Ele, no entanto, disse que grande parte da população usa mal o crédito e se endivida além do necessério. De acordo com o diretor, a melhoria da gestão poderé refletir-se na redução do spread bancé rio já diferené a entre os juros que os bancos captam recursos e as taxas que eles oferecem aos tomadores finais.

já Todos nós temos de promover a cidadania financeira, daé a importância de o Banco Central firmar parcerias. Vamos conjugar esforé os, fazer o intercé mbio de dados agregados, casando demandas e acessos a serviços financeiros. Esse diagnóstico comportamental daquele que usa o varejo e o crédito pode nos ajudar a avaliar o impacto de polé ticas públicas importantes declarou o diretor após assinar o acordo.

Melhorias

De acordo com a CNDL e o SPC Brasil, em janeiro, 22% dos brasileiros tiveram crédito negado ao tentar parcelar uma compra em estabelecimentos comerciais ou contratar serviços a prazo. Para 36% deles, faltaram comprovação ou suficié ncia de renda. Um em cada três teve restrié ões ao CPF devido é inadimplé ncia.

Para o presidente da CNDL, José Cé sar Costa, o acordo poderé resultar em melhoria da vida dos consumidores e aumentar a capacidade de consumo da população. O presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro, disse que a organização financeira é tão importante para o consumidor como para as empresas.

já O desenvolvimento do Brasil sé vai ocorrer quando todo cidadão tiver seu planejamentoorganizado. Isso inclui as pequenas empresas, que muitas vezes não sobrevivem porque os empresérios não tem não é o do uso adequado de recursos. Esse acordo tem muito a contribuir para a cidadania financeira, fundamental para o desenvolvimento sustenté vel de longo prazo da nossa moeda afirmou Pellizzaro. Ele pediu a aprovação do projeto de lei que amplia o cadastro positivo (relação de bons pagadores), para melhorar o acesso ao crédito no país e reduzir os juros médios aos tomadores finais.

Compartilhe nas Redes Sociais:

Fonte: EBC - AgA?ncia Brasil


Leia também