Sem categoria
03/10/12

BC reduz proje é o do PIB para 1,6% e eleva da infl é o para 5,2%

 O Banco Central reduziu sua projeção para o crescimento do país neste ano de 2,5% para 1,6%, em razão do fraco desempenho da economia no primeiro semestre e ao ritmo gradual de retomada que se observa agora. A informação foi divulgada no Relatório de Inflação da autoridade monetária. Pela primeira vez, o BC passou a projetar também a variação do PIB (Produto Interno Bruto, soma de todas as riquezas produzidas no país) nos 12 meses seguintes em relação ao último resultado divulgados pelo IBGE.

A expectativa do BC é que a economia brasileira acumule crescimento de 3,3% de julho de 2012 a junho de 2013, projeção que está em linha com a expectativa de aceleração da atividade.

A nova previsão de crescimento de 1,6% neste ano está no mesmo patamar da expectativa do mercado, que projeta expansão de 1,57% em 2012, segundo levantamento semanal do BC com cerca de cem instituições (Boletim Focus). Como é de praxe, o Ministério da Fazenda tem uma previsão mais otimista e espera um aumento de cerca de 2% para o PIB neste ano.

A previsão do BC para a inflação oficial no final deste ano também foi alterada, de 4,7% para 5,2%, ficando ainda mais distante do centro da meta de 4,5%. A projeção é a mesma nos dois cenários trabalhados pelo BC: o que considera que a taxa Selic e a taxa de câmbio ficarão estabilzadas nos patamares atuais de 7,5% ao ano e de R$ 2,05; e o cenário que pressupõe leves alterações nessas taxas de acordo com o que prevê o mercado.

No final de 2013, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) estará em 4,9% no primeiro cenário do BC, ante projeção anterior de 5%. Considerando o segundo cenário, a autoridada monetária prevê inflação de 4,8% no fechamento do ano que vem.