dia-das-crianc3a7as

Vai curtir o Carnaval com crianças? Separei algumas orientações para não gastar mais do que pode. É possível economizar em fantasias, festas e viagens. São ações simples que fazem parte do processo de educação financeira, benéfico tanto para as crianças quanto para os adultos.

Diversão

Se os planos forem de pular o Carnaval, busquem opções mais em conta, como festas em clubes ou bloquinhos de rua, onde só gastarão com o consumo no local e com as fantasias. É importante garantir que as crianças se alimentem bem antes de sair de casa, bebam bastante água e tenha refeições saudáveis e leves.

Fantasia

É possível economizar estimulando o empréstimo entre os amigos e a criatividade, ao ajudar os pequenos a customizarem a sua própria fantasia, partindo de roupas e peças que já tenha em casa. Na internet, há muitos tutoriais que ensinam a fazer fantasias e maquiagens chamativas, que eles com certeza vão adorar.

Passeios na região

Procure formas de diversão com bom custo benefício na própria cidade ou região. No Carnaval, há diversas festas de rua e é válido aproveitar parques, praças, teatros e museus da região. Muitos oferecem programação especial e gratuita. Vale a pena conferir!

Viagens

Se a família quiser viajar, mas a condição financeira não permitir, converse com as crianças sobre a importância do planejamento para poupar dinheiro e viajar no carnaval do ano que vem, além de pensarem juntos em opções do que fazer nos próximos feriados. As crianças são muito inteligentes e criativas, têm sempre ótimas ideias.

Se forem viajar e já tiverem poupado dinheiro, mantenha-se no orçamento e leve cerca de 30% do valor total da viagem como reserva. Inclua as crianças no planejamento da viagem, assim estarão mais conscientes e menos imediatistas. Isso evita gastar mais do que o programado.

Se decidir viajar de última hora e parcelar a despesa, tenha certeza de que os gastos caberão no orçamento nos próximos meses. Orce todas as despesas e envolva os filhos no planejamento. É claro que haverá gastos imprevistos, mas é importante que todos da família estejam alinhados sobre o que é possível fazer neste Carnaval.

Bom exemplo

Os pais são os maiores exemplos dos filhos, portanto conheça o seu orçamento e a sua situação atual e busque por opções de diversão que caibam no bolso, sem se esquecer das demais contas mensais e – especialmente – de poupar para os sonhos individuais e coletivos. Pode não parecer, mas a responsabilidade e as ações conscientes dos adultos são percebidas e admiradas pelos filhos.

Compartilhe nas Redes Sociais:

Fonte: Espaço do povo


Leia também

Pais adotam fraldas de pano para economizar e proteger o meio ambiente

As fraldas descartáveis se tornaram itens essenciais para as famílias com bebês. Sinônimo de praticidade, o produto, entretanto, passou a gerar discussões sobre seu impacto na produção de lixo. Um bebê recém-nascido usa cerca de 11 fraldas descartáveis por dia e ...

Na hora de comprar o material escolar, confira dicas para economizar

O Procon-PR realizou uma pesquisa em Curitiba que aponta diferenças de mais de 200% no preço de um mesmo produto. Em Umuarama o levantamento será divulgado ainda esta semana, mas a reportagem do Ilustrado adiantou algumas sugestões para os pais ...

ASCPrev promove terceira edição de curso para conselheiros

Com 72h, a terceira edição do Treinamento In Company – Exercício da Função de Conselheiro apresenta o seu primeiro módulo nos dias 25 e 26 de julho de 2017. As aulas trazem como tema “Governança Corporativa nas EFPC” e “Gestão ...

A economia nunca precisou tanto das mulheres

Considerando um mundo que luta para sair da instabilidade econômica, atrelar o potencial de 50% da população global é uma oportunidade e também uma necessidade. As publicações das últimas pesquisas sobre o assunto são claras e tornam evidentes que a ...

IR 2013: entenda como funciona a isenção para doenças graves

É muito comum que os contribuintes tenham dúvidas quanto à isenção do Imposto de Renda para as pessoas portadoras de doenças graves na hora de preparar a declaração. Além de não saber quais doenças são consideradas graves, muitas vezes, o ...