Como divertir crian as sem entrar no vermelho

 O mês de julho chega trazendo para a criançada as tão esperadas férias escolares. Com elas está aberta a temporada oficial de descanso e diversão para a meninada, seja em casa ou viajando. Para os pais, além da oportunidade de intensificar a convivência familiar, nessa época do ano é tempo também de planejar o orçamento doméstico que costuma ser extrapolado devido ao aumento inevitável de gastos com os pequenos.

 
O ideal é colocar com antecedência na ponta do lápis todo o gasto com as contas fixas, como prestação do apartamento, condomínio, mensalidade escolar, plano de saúde, mercantil, telefone e internet, e se organizar para economizar mês a mês visando guardar essas sobras para atender as necessidades dos filhos no período das férias.
 
No entanto, como planejamento não é hábito do consumidor brasileiro, especialistas em finanças dão orientações para ajudar a driblar ou reduzir o impacto das despesas inerentes às férias das crianças.
 
"O primeiro passo é incluir no orçamento uma estimativa do quanto se pretende gastar durante o período e conversar com seu filho sobre a importância de economizar para que todos os passeios possam realmente ser realizados. No caso de filhos pré-adolescentes, pague uma mesada semanal e transfira para eles a responsabilidade de fazer um bom uso do dinheiro de forma a tirar o máximo de diversão daqueles recursos", sugere a consultora financeira Waldeli Azevedo, do Programa Finanças Práticas (www.financaspraticas.com.br). Ela indica, para quem não se planejou, ficar em casa e abusar da criatividade. Assim, os pequenos podem aproveitar as férias, sem que os pais fiquem necessariamente no vermelho.
 
Desenvolver atividades caseiras e estimular a criançada a brincar com amigos e a realizar gincanas é uma opção. Assistir filmes regados à pipoca em casa, jogar vídeo game ou no computador também são ótimas pedidas.
 
Fora de casa
 
Programas ao ar livre são interessantes e contam com diversas opções de entretenimento. Andar de bicicleta, correr em parques e praias, soltar pipa, jogar bola são algumas dicas. O custo é mínimo e as atividades podem ser muito divertidas.
 
Também é possível economizar em passeios. Primeiro é bom consultar a programação cultural da cidade e ver se há opções como colônias de férias, peças de teatro, oficinas de teatro ou pintura, trilhas ecológicas e outras atividades recreativas gratuitas durante as férias escolares. Circuitos culturais e eventos promovidos pelo Dragão do Mar, Centro Cultural Banco do Nordeste e Prefeitura de Fortaleza estão entre as possibilidades.
 
No caso de optar por viajar em família sem planejamento ou com o dinheiro curto, melhor escolher cidades vizinhas ou praias mais próximas. Fazer grandes viagens nessa época do ano é muito mais caro do que na baixa temporada.
 
Energia
 
Se a opção for ficar em casa, os pais devem estar conscientes que nesse período o consumo de energia elétrica aumenta um pouco mais. Mas a dica é não deixar lâmpadas acesas durante o dia e, a noite, desliga-las sempre que não estiver utilizando algum ambiente. É importante dar o exemplo e orientar as crianças a fazerem o mesmo.
 
A geladeira merece mais atenção, pois seu consumo corresponde a cerca de 30% do consumo de uma residência. Não deixe nenhum eletrodoméstico ligado sem que esteja sendo usado, inclusive eletroeletrônicos como TVs, vídeo-games e computadores, para não desperdiçar.