Conhe a 5 é timos canais de economia no YouTube!

Conhe a 5 é timos canais de economia no YouTube!

6-dicas-para-reduzir-os-gastos-com-celular51-3-thumb-570

Quando o assunto é economia nem sempre as pessoas apresentam uma boa disposi o para ouvir todos jargões té cnicos e as argumentações complexas, que é vezes tornam a conversa muito chata e pouco compreensé vel. Poré, existem canais de economia no YouTube que tratam do tema de forma mais tranquila e até divertida. Vale a pena você dar uma conferida!

A seguir, é nós listamos 5 canaisé que consideramos alguns dos mais interessantes, confira!

  1. Me Poupe!

Oé Me Poupe! produzido pela jornalista Nathalia Arcuri que, além de youtuber, é blogueiraõespecializada em finanças pessoais. Com muito bom humor, Nathalia fala tudo o que sabe sobre como economizar, investir e já é o que é mais importante já é como ganhar dinheiro.

Desde criança, Nathalia tem uma relação responsável com as finanças . Tanto que, com apenas sete anos, controlava um caixa pessoal que dava até para emprestar dinheiro para a pré pria mé e. Adulta, ela se interessou pelo comportamento de consumo da população brasileira e resolveu buscar uma especialização acadé mica em finanças . Foi assim que ela, que jornalista, se formou em Educação Financeira pelo Instituto DSOP, do educador e terapeuta financeiro Reinaldo Domingos, e em Planejamento Financeiro pelo Insper.

Com linguagem descontraé da, Nathalia fala nos vé deos sobre investimentos, aposentadoria, economia dié ria e diversos outros assuntos. De maneira divertida, ela consegue explicar o que são juros compostos sem matar o espectador de sono e dé dicas sobre como economizar com o cabeleireiro e fazer uma dieta com custo tão baixo quanto o valor calé rico.

  1. Econoweek

Hé quase dois anos, os economistas é tore Sanchez e Cé sar Esperandio resolveram usar da boa amizade que tem para falar de economia para a galera mais jove, assumindo uma fun o que eles sabiam não ser fácil. Assim, eles criaram o Econoweeké e passaram a traduzir toda aquela conversa que normalmente é veiculada de maneira complicada e distante da realidade da maioria das pessoas para um papo descontraé do, que torna o já economês já já lé ngua que sé os economistas entendem já um assunto interessante e divertido.

Os dois amigos sabem que a temé tica é importante tanto para o bolso das pessoas, quanto para que elas não sejam enroladas no dia a dia. Por isso, eles tratam o assunto com a seriedade devida, esclarecendo temas relevantes, como a alta do dé lar, a variação do Produto Interno Bruto (PIB) e da inflação, mas fazem isso de uma maneira menos formal e mais agradé vel para quem assiste. Em 2017, a nova aposta é come ar a trazer vé deos de finanças pessoais para o canal.

  1. Tudo é Economia

Tudo é Economia um canal que integra o Avenida Cult, uma iniciativa colaborativa que também produz outros canais educativos, como o Cié ncia Conté bil e o Finané as Empresariais.

Ainda que esse canal seja mais formal que os anteriores, ele torna a conversa sobre economia bem mais fácil de compreender. A maioria dos vé deos tem duração pré xima a dois minutos e como todos são bem ilustrados, com esquemas de fácil assimilação, eles ajudam bastante a entender o que o narrador diz. Dos canais listados, esse é o é nico canal pago: R$ 1,90 por mês.

  1. Por qué ? Economês em bom portugué s

Por qué ? Economês em bom portugué sé re ne depoimentos de vé rias personalidades conhecidas que, como o té tulo do canal sugere, procuram traduzir para a lé ngua portuguesa o que, normalmente, sé os economistas entendem.

  1. Primo Rico

Neste canal do Youtube, Thiago Nigro fala sobre diversos investimentos que podem fazer você ganhar mais dinheiro. O canalé Primo Rico já conta com mais de 80 mil inscritos! Prova de que tem muita gente interessada no tema e que sempre é possé vel discutir finanças com uma nova abordagem.

  1. Economirna

Oé Economirna outro canal dedicado a finanças pessoais que entrou na nossa lista de hoje. Com uma linguagem leve, Mirna Borges desvenda alguns produtos financeiros como cartões de crédito, contas online, entre outros.