comopagardividas-materia-620x400

Comprar é o objetivo e até o passatempo de muitas pessoas, que veem esse ato como uma recompensa pela quantidade de tempo que passaram trabalhando. No entanto, muitas vezes o consumo acaba fugindo do controle e gerando gastos desnecessários, além de impactar negativamente no meio ambiente. Mas como encontrar o equilíbrio e realizar um consumo consciente? Hoje trouxemos 9 práticas que podem te ajudar nisso, confira!

  1. Faça uma lista de compras

Por mais que você acredite que se lembra de tudo o que comprará no mercado, fazer uma lista te ajuda organizar melhor seu orçamento e a ir diretamente até os produtos que você, realmente, precisa. Isso evita a tentação de passar pelos corredores de doces e guloseimas.

Outra vantagem de fazer uma lista de compras é que você poderá pensar com calma quais são as verduras, os legumes e as frutas necessários e em quais quantidades eles devem ser adquiridos.

Esse tipo de produto estraga com muito mais facilidade e fazer a lista impede o desperdício de alimentos. Você ainda pode dividi-los em sacos plásticos e vasilhas, além de congelá-los para aumentar a durabilidade.

  1. Reaproveite e recicle

Você sabia que pode utilizar muitas cascas de alimentos para o preparo de receitas que são riquíssimas em nutrientes? Existem também ótimas opções para usar as sobras do almoço de domingo ou mesmo das festas. A dica para a reutilização dos alimentos é procurar na internet receitas com os produtos disponíveis naquele dia.

O que você não puder reutilizar, como as embalagens, alimentos orgânicos que não são possíveis de reaproveitamento ou outros tipos de resíduos, separe para a reciclagem. Existem muitos pontos de coleta atualmente, procure o mais próximo de você!

  1. Valorize as empresas com responsabilidade social

Diversas empresas já possuem ações que visam à redução do impacto no meio ambiente. São organizações que trabalham com madeira e fazem o reflorestamento, indústrias de cosméticos que não testam os produtos em animais, fábricas que produzem por meio de técnicas antipoluição e muitas outras.

Valorizá-las é fazer um consumo consciente, já que dessa forma outras empresas acabam percebendo a importância de ter responsabilidade social e se engajando também. Além disso, ao adquirir esse produto você terá a certeza de que está fazendo a sua parte.

  1. Opte por eletrodomésticos econômicos

O Programa Nacional de Conservação de Energia é resultado da parceria entre o Inmetro e o Ministério de Minas e Energia. Eles disponibilizaram o Selo Procel, que identifica os aparelhos que consomem menos energia. Além de reduzir os impactos causados no meio ambiente, eles também te ajudam a economizar na conta de luz.

  1. Utilize a internet a seu favor

Quando você faz compras no cartão, recebe sua via do comprovante e vai colecionando aquele monte de papéis na carteira? Isso é desnecessário. Apesar de ser importantíssimo ter um controle de finanças, é possível fazer isso por meio de uma rápida consulta no aplicativo ou site do seu banco.

Sendo assim, não há mais necessidade de guardar os comprovantes, basta se informar no momento da compra, que sua via não é necessária. Você também pode optar por receber boletos bancários por e-mail e visualizar seu extrato na internet. Além de ser mais cômodo e simples, você evita o uso de papel e o planeta agradece.

  1. Reduza o consumo de água e energia

Uma das formas de realizar um consumo consciente é administrando a utilização da água e energia elétrica em sua casa. Algumas atitudes simples podem fazer com que você reduza o consumo e ainda economize nas contas. Lembrar-se de tirar do congelador os alimentos antes de prepará-los e evitar utilizar o micro-ondas é uma das formas de evitar o uso desnecessário do equipamento.

Secar roupas atrás da geladeira também pode aumentar o consumo de energia. Evite deixá-la perto do fogão ou em locais em que fique exposta ao sol, pois isso faz com que ela consuma mais energia para fazer o resfriamento.

Além disso, vale a pena regular o termostato da geladeira no inverno, afinal, nesse período não é necessário que ela esteja em uma temperatura extremamente baixa. Retirar da tomada os equipamentos que estão em stand-by também é vantajoso, pois eles podem representar até 12% do consumo de energia de uma casa.

Usar menos o ar-condicionado pode ser um pouco difícil para quem já está habituado. No entanto, em dias mais amenos, durante a noite é possível ajustar o timer e programá-lo para que ele desligue sozinho um tempo depois.

  1. Evite excessos

Diariamente, somos bombardeados com promoções. Isso acontece, principalmente, em feriados e datas comemorativas quando costumamos comprar produtos e também presentearmos as pessoas. Analise se o produto realmente terá uma utilidade e evite compras em grandes quantidades.

Muita gente ainda acumula objetos decorativos, compra acessórios que não utilizará e até coleciona roupas e sapatos, sem ao menos precisar daquilo. Verifique se você tem algumas dessas atitudes e repense-as, pois a conscientização é o primeiro passo.

  1. Faça doações

Tire um tempo para organizar as suas coisas e separar o que você não usa mais. Separe roupas, sapatos, utensílios de cozinha e até objetos que você não usa mais e faça doações. Enquanto muitas pessoas passam a vida acumulando coisas, outras podem estar precisando delas. Não te custará nada se desfazer desses pertences.

Existem muitas ONGs que aceitam doações. Faça visitas a elas, conheça de perto como funciona o trabalho delas e escolha uma para doar coisas que estejam em bom estado, mas que para você não tem mais serventia.

  1. Espalhe a ideia de consumo consciente

Além de tomar as atitudes para ter um consumo consciente, também é importante espalhar estas ideias. Converse com seus amigos e familiares sobre as atitudes deles com relação ao próprio consumo. Isso é importante para que cada vez mais pessoas reflitam sobre o assunto e assim tomem atitudes que serão positivas para si mesmas (sobrará dinheiro no final do mês) e para o planeta.

Uma forma de começar a divulgar o consumo consciente é compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais. Faça isso agora mesmo e espalhe essa ideia!

Compartilhe nas Redes Sociais:

Fonte: Blog do Valor


Leia também