Controle as despesas para planejar o futuro

Se engana quem pensa que viver de acordo com o que ganha, significa abrir mão de hábitos e sonhos. Ao contrário. Com planejamento, você consegue separar recursos para tudo o que considera importante hoje e amanhã. Conhecer suas receitas e despesas é o ponto de partida para equilibrar ganhos e gastos. Assim, você terá tranquilidade para formar uma reserva para despesas eventuais e oportunidades. Comece identificando:

Suas receitas: todo dinheiro que entra líquido para você e sua família como salários, comissões, férias, 13º salário e outras fontes de rendimento que você tenha.

Suas despesas: todos os gastos da família, grandes, pequenos, eventuais, anuais.

Gastar além da conta é muito fácil. Sem cuidado, as despesas tendem a crescer e a ficar fora de controle. Pequenos gastos do dia a dia podem consumir mais do que se imagina. Por isso, é importante enxergar essas despesas, o que nem sempre é fácil. Existe, basicamente, 2 categorias de gastos e você precisa identificar em qual delas cada despesa se encaixa.

Pagamentos frequentes: são os que ocorrem pelo menos uma vez ao mês como compras de supermercado, contas de luz, água, gás, telefone, lanchonete, cinema, escola, farmácia etc.

Pagamentos eventuais: também chamados de sazonais. São os que ocorrem uma vez ou poucas vezes ao ano. Alguns, inclusive, de vários em vários anos. Nessa categoria, entram IPTU, IPVA, pintura da casa, troca de carro, reformas, mobília, eletrodomésticos etc.

Enxugue os pagamentos frequentes

Existem 2 formas que podem ser usadas juntas ou separadas. Uma é reduzir o valor unitário, que é quanto você desembolsa por aquele gasto. A segunda, reduzir a frequência do gasto, que é quantas você realiza o gasto por mês. Se unir as 2, sua economia será maior.

Se você pede 2 refeições delivery, como pizza ou comida chinesa por semana e gasta em média R$ 50,00 por refeição, no final do mês terá: R$ 50,00 x 2 = R$ 100,00 por semana X 4 = R$ 400,00 mensais.

Se reduzir o valor unitário para R$ 40,00 terá: R$ 40,00 x 2 = R$ 80,00 por semana X 4 = R$ 320,00 mensais.

Diminuindo a frequência de 2 para 1 vez por semana: R$ 50,00 por semana X 4 = R$ 200,00 mensais.

Reduzindo o valor e a frequência: R$ 40,00 por semana X 4 = R$ 160,00 mensais.

Ou seja, para a mesma finalidade, seu orçamento pode variar de R$ 160,00 a R$ 400,00 mensais. Com uma pesquisa de preços na sua região, você pode ter boas surpresas e economizar ainda mais. Desta forma, continua fazendo o que gosta – por exemplo, pedir comida pronta no fim de semana – ajustando os gastos ao seu rendimento.

Dica: Nunca subestime um gasto frequente. Acreditar que ele não pesa no orçamento é uma ilusão. R$ 5,00 por dia significam R$ 150,00 por mês. Pense nisso.