financas-do-casal

De acordo com a Serasa Experian, o número de famílias endividadas e inadimplentes aumentou nos últimos anos. Ao todo, 59 milhões iniciaram 2016 como inadimplentes, registrando a maior marca desde 2012, quando o levantamento começou a ser realizado. Adotar medidas de economia doméstica é uma das formas de reverter a situação.

São atitudes simples que ajudam a poupar no dia a dia da família, mas que no final do mês fazem uma grande diferença no orçamento. A principal diga é engajar todo mundo nesse mudança.

Importância do controle e planejamento financeiro

Antes de pensar na economia doméstica, é preciso ter um bom controle e planejamento do orçamento, para saber quanto dinheiro entra e quanto pode sair em cada necessidade, evitando gastar mais do que se ganha.

Para isso, é indicado colocar no papel todos os gastos e ganhos mensais, tanto as despesas conjuntas da casa como as individuais. Assim, também é possível identificar os supérfluos e o não passa de consumismo.

É importante que todos os membros da família entendam quais são os gastos prioritários, como contas de luz, água e transporte, e aquelas despesas desnecessárias, que podem ser cortadas caso seja preciso, como lazer e outras compras.

Como organizar a economia doméstica

Uma dica importante para economizar no supermercado é fazer uma lista com o que está em falta e comprar apenas esses itens quando chegar às prateleiras. Isso evita que você acabe gastando muito e ainda saia de lá com aquela sensação de que não comprou o que realmente precisava.

Além disso, compare o preço  dos produtos por quilo ou litro ao invés de apenas comparar marcas. Também é possível fazer uma grande economia doméstica na cozinha. Para poupar gás, por exemplo, faça vários pratos de forno que possam ser assados ao mesmo tempo.

Substitua todas as lâmpadas incandescentes que você tiver em casa pelas fluorescentes ou de LED. Apesar de serem mais caras, no longo prazo, acaba valendo a pena. Além de durar por mais tempo, a lâmpada do tipo fluorescente também gera uma economia de até 75%, fazendo uma diferença positiva na conta de luz.

Outra forma de poupar energia elétrica é cuidando para sempre apagar as luzes assim que você sair de um cômodo. Além da conta de energia, o meio ambiente também agradece.

O consumo de água também deve fazer parte da economia doméstica. Além de manter a torneira fechada quando estiver escovando os dentes, também vale ter cuidado com o uso da máquina de lavar roupas.

Dependendo do programa de lavagem escolhido, a máquina pode consumir a mesma quantidade de água e energia para lavar uma peça ou vinte. Por isso, use-a apenas quando tiver uma boa quantidade de roupas acumuladas.

Para quem tem filhos, convide-os para participar do planejamento financeiro, conscientizando-os desde cedo. Comece com as dicas básicas de não deixar a TV ligada, apagar as luzes e não desperdiçar água, passando depois para outros níveis da economia doméstica. Assim, eles se tornarão adultos mais conscientes.

Compartilhe nas Redes Sociais:

Fonte: Fortíssima - Terra


Leia também

Finanças pessoais – Como fazer sobrar?

O resultado positivo na gestão das contas pessoais independe do tamanho do seu orçamento. Todos podem fazer sobrar, dependendo de uma boa administração. Este artigo é para você que trabalha, paga as contas e não vê o dinheiro sobrar. Vou demonstrar ...

VIII Encontro de Previdência Complementar – Região Sul

O VIII Encontro de Previdência Complementar – Região Sul será uma das principais ações da Associação Catarinense das Entidades de Previdência Complementar (ASCPrev) em 2017. O evento, que trará como tema “Previdência Complementar: Oportunidades e Confiabilidade” reunirá as entidades fechadas da região ...

ASCPrev: Novas adesões de dois fundos de pensão

A Associação Catarinense das Entidades de Previdência Complementar, a ASCPrev, recebeu a adesão de duas novas associadas. Um deles é o novo fundo de pensão dos servidores estaduais de Santa Catarina, o SCPrev. O outro é do fundo de pensão multipatrocinado ...

Jovem: poupar dinheiro não é tão difícil quanto parece!

Se controlar os gastos financeiros já é difícil para os adultos, imagina para os adolescentes que acabaram de iniciar sua jornada financeira. Principalmente porque podem ser ainda mais suscetíveis às compras por impulso, propagandas enganosas e promoções que não são ...

Finanças pessoais: como deve ser a vida financeira de um jovem?

Todo fim de ano, muitos de nós, param um pouco para meditar sobre o que deu certo e o que deu errado durante os últimos doze meses. Neste ano fui mais longe. Procurei pensar no que eu diria para mim mesmo ...