Dicas de Educação  Financeira de Pais para Filhos
Sem categoria
26/07/16

Dicas de Educação Financeira de Pais para Filhos

Como-lidar-com-mesada-350x208

Como inserir a educação financeira na vida das crianças? Esse é um grande desafio, principalmente, porque hé o entendimento de que o tema está embasado em matemática, cé lculos e planilhas.

Mas é importante ter sempre em mente que, apesar dessas ferramentas serem importantes, educação financeira tem suas bases no comportamento, hábitos e costumes de como você lida com o dinheiro que ganha e que gasta.

Enté o, para que os pais possam se preparar, é importante, primeiramente, investir em sua pré pria educação financeira, lembrando que ningué m pode ensinar algo que não aprendeu.

Alié s, é importante ressaltar que os filhos seguem os exemplos dos pais.

Por isso, elaborei catorze passos para que você pratique em sua casa junto a seus filhos:

  1. Para educar financeiramente os filhos, é fundamental que, antes de tudo, seja educado; então, procure conhecer o tema e aplicar em sua vida;
  2. A partir dos dois anos, quando a criança come a a demonstrar desejos próprios, já é o momento de iniciar a educação financeira, mostrando o processo de troca do dinheiro por produtos;
  3. Reserve as datas especiais (como Natal e aniversério) para dar brinquedo é criança. Isso evitaré que ela queira tudo o tempo todo;
  4. Quando observar um maior entendimento da criança, faé a com que ela participe de reuniões sobre o tema juntamente com toda a família. Lá, todos deveré o definir seus sonhos de curto, médio e longo prazos.
  5. é importante que as crianças entendam as diferené as sociais existentes, bem como o seu real padrão de vida e os limites financeiros;
  6. Os cofrinhos são é timas opé ões de mostrar a importância de guardar o dinheiro e, por serem baratos, podem ser dados entre os presentes;
  7. Hoje, já é possé vel encontrar no mercado diversas obras de educação financeira para crianças. é interessante presentear os filhos com estas, bem como ler em conjunto, explicando as dívidas que encontrar;
  8. Conhe a o desejo ou sonho da criança; procure mostrar a ela que tudo tem um valor e demonstre quanto ela terá que guardar de dinheiro para conseguir com que esse sonho seja realizado. Quando chegar a esse valor, acompanhe-a na compra, que será uma conquista, e ela entenderé que, para comprar, tem que poupar;
  9. Explique para seu filho, por meio de conversas, jogos e brincadeiras, que nem tudo o que ele quer ou assiste na TV é para ele comprar. Estimule-o a refletir e pensar sobre como utilizar o dinheiro;
  10. Analise, desde bem cedo (por volta dos sete anos), a possibilidade de dar a mesada. Inicie esse processo com muito cuidado e converse sobre o valor do dinheiro e o que ele irá representar em toda a sua vida;
  11. Para definir o valor da mesada, analise por trinta dias tudo o que a criança gasta e dé, aproximadamente, 50% do valor mais os valores para realização dos sonhos. Assim, ela reduziré o que gasta para atingir os objetivos;
  12. Na hora de realizarem as primeiras compras com o dinheiro que seu filho guardou, converse com antecedé ncia com o vendedor ou gerente da loja, alertando da importância do momento e que necessita de uma ajuda, que pode ser realizada com a concessão de um desconto na compra é vista;
  13. Procure fazer com que a criança anote onde e no que gasta o dinheiro que recebe. Também mostre que, antes das compras, é bom realizar pesquisas e, pelo menos, três lugares, para ensiné -la que sempre existe diferené a de pre o entre as lojas, desde um chocolate, lanche até brinquedos;

14. Abra uma previdência privada ou poupané a para seu filho, ensinando que ele deveré separar parte da mesada, mostrando as conquistas que poderé ter se guardar parte do dinheiro que ganha.