Educação  Financeira

Educação Financeira

Cute young black female doing finances

A defini o de educação, é o ato de educar, de instruir, é polidez, disciplinamento. No seu sentido mais amplo, educação significa o meio em que os hábitos, costumes e valores de uma comunidade são transferidos de uma geração para a geração seguinte. A educação vai se formando atravós de situações presenciadas e experié ncias vividas por cada indivé duo ao longo da sua vida. O conceito de educação engloba o nível de cortesia, delicadeza e civilidade demonstrada por um indivé duo e a sua capacidade de socialização.

Quando voltamos a educação para a questão financeira, os conceitos acima deveriam ser preservados, mas infelizmente não é isto que notamos. Muitos pais não se preocupam em ensinar adequadamente seus filhos a respeito do trato com dinheiro. Aquelas crianças e jovens que aprendem a administrar adequadamente recursos financeiros com seus pais tem uma enorme vantage, em relação aos que teráo que aprender sozinhos. A pessoa que primeiro precisa errar bastante para depois aprender, paga um custo muito alto para isto.

Vou listar aqui algumas dicas básicas para uma boa gestão financeira pessoal:

– Recomendo o estabelecimento de objetivos de curto, médio e longo prazo, para o dinheiro em sua vida. As metas servem de está mulo para a gestão eficaz dos recursos no presente. Para poder acumular e usufruir no futuro, você precisa sacrificar parte dos recursos, com boa gestão agora. Estes propósitos podem contemplar futura qualidade de vida, segurané a contra imprevistos, entre outros fatores relevantes.

– Você precisa controlar suas contas. Saber exatamente quanto ganha e principalmente quando gasta, mesmo as pequenas contas precisam ser identificadas. Muitos sabem facilmente quanto ganha, mas tem dificuldades em saber quanto e onde gastam.

– Você sempre deve gerir os recursos para gastar menos do que ganha. Os jovens tem tendé ncia a fazer tudo fácil, não medir corretamente os riscos e achar que tudo se resolve por si.

– Você precisa se disciplinar para comprar apenas o que realmente precisa. Comprar para mostrar aos outros ou satisfazer algum desejo imediatista, não condiz com uma boa gestão financeira dos seus recursos.

– Evite dívidas, especialmente as caras. Quem quer acumular recursos, não deve aceitar pagar juros de dívidas e se desgastar com isto. Você não pode ficar escravo de dívidas. Não gaste tempo e preocupações com dívidas contraé das para adquirir algo que nem sempre é importante ou fará a diferené a na sua vida.

– Analise suas contas periodicamente. Nestas observações, você tem a oportunidade de cortar alguns gastos que estejam prejudicando o resultado planejado.

– Seja firme nos seus propósitos. Uma vez estabelecidos os objetivos, trabalhe com rigor para alcané ar os resultados previstos. O dinheiro não perdoa a mé gestão .

– Aplique bem seus recursos. Você precisa rentabilizar seu capital. Cuide para que os recursos estejam protegidos da inflação e proporcionem ganhos reais. Atente para os tributos que incidem sobre as aplicações e monitore o resultado lé quido com frequé ncia.

– Com certa quantia de recursos já acumuladas, fique atento e aproveite as oportunidades que apareceré o. As oportunidades aparecem e podem ser aproveitadas pelas pessoas que tem recursos disponé veis.

– Não abra mé o de tomar suas pré prias decisões. Quando você está endividado ou não tem reservas, muitas vezes você não pode tomar as decisões mais adequadas para aquele momento. Manter reservas financeiras pode lhe trazer mais autonomia.

– Faça a o dinheiro trabalhar por você. O objetivo de longo prazo com certeza deve contemplar que os rendimentos das aplicações que podem ser em bancos ou em negé cios próprios, lhe rendam dividendos cada vez maiores.

– Constitua isto tudo como um hábito em sua vida. Instituindo este procedimento como um costume, você sé obterá vantagens e melhoraré sua qualidade de vida. Você evitaré preocupações com dívidas e ainda manterá as ré deas de sua administração financeira.

– Forme uma reserva para sua aposentadoria. A previdência oficial não deve ser dispensada, mas está cada vez mais complicada. Independente das regras governamentais constitua um fundo para lhe ajudar nos momentos em que você não esteja mais trabalhando e/ou possa usar para enfrentar doené as.

Seguindo estas orientações acima elencadas, você estaré educado financeiramente e poderé atuar na gestão dos seus recursos de forma eficiente. Pense nisto e coloque já em prática. Este é o caminho para a sua autonomia financeira, independentemente se você ganha muito ou pouco. Quanto antes você iniciar, mais cedo você colheré os benefícios. Sucesso na sua gestão financeira.