Educação  financeira ajuda a evitar o endividamento, dizem especialistas
Sem categoria
18/03/16

Educação financeira ajuda a evitar o endividamento, dizem especialistas

casal-economia-icone-poupanca-orcamento-financas-financas-pessoais-1402522599672_300x200Os ané ncios de promo ões e compras por impulso são os grandes vilões dos endividados. Para não cair no famoso papo de vendedor, acumulando mais dívidas, é preciso tomar alguns cuidados, de acordo com especialistas.

A diretora da unidade DSOP Educação Financeira de Manaus, Vera Oliveira, afirma que o primeiro passo para não ficar com o nome sujo na praé a é realizar um diagnóstico da vida financeira para compreender quais são todas as despesas a serem pagas no mês.

já A partir deste diagnóstico, é necessério cortar os gastos supé rfluos e não contrair novas dívidas explica, ao ressaltar que é importante organizar as dívidas existentes e priorizar para pagamento as de maior taxa de juros.

Vera salientou que, para quem está nessa situação, é crucial não se deixar influenciar por ané ncios de promo é o ou facilidades de pagamentos. já Ao comprar algo, pesquise em no mínimo três estabelecimentos, sempre lembrando que, como já está inadimplente, é interessante que faé a apenas as compras necessé rias. Nada de comprar por impulso orienta a especialista em finanças .

A educadora financeira afirma ainda que o principal conceito a ser ter em mente é : já Não se deve gastar mais do que ganha. é preciso viver de acordo com o seu planejamentojá .

Segundo ela, os endividados devem buscar o quanto antes uma reeducação financeira para alinhar a sua economia mensal.

Poupané a

O hábito de guardar dinheiro, ou até mesmo poupar em uma institui o financeira, é visto como vé lvula de escape para não cair nas dívidas.

De acordo com o autânomo Mael Rodrigues, o hábito de guardar dinheiro foi adotado por ele hé 5 anos. Ele conta que gastava mais do que ganhava e isso prejudicava no oré amento. Para se livrar das dívidas, ele afirma que precisou trabalhar um pouco mais.

já Antes eu trabalhava cinco dias da semana, tive que aumentar mais um dia e também nos feriados. Consegui levantar o dinheiro e fui pagando o que era mais caro conta o autânomo, ao lembrar que a partir do momento que foi se livrando das dívidas passou a guardar o que era destinado as contas.
já Graé as a Deus eu guardei e consigo me manter nesse período de crise completou.

A aposentada Doriana Maria da Costa conta que era atraé da por promo ões e isso não fazia com que ela comprasse o desnecessério. já Gastava muito, não podia ir ao Centro ou ao shopping. Hoje, eu consigo me policiar e isso fez com que a quantidade de dividas diminué sse bastante afirmou.

O comerciante Ivan Cosme Damasceno garante que hé alguns meses busca economizar e não fazer dívidas. já O segredo é não comprar aquilo que não é importante. Sempre ter algo guardado é uma precau o para tempos difáceis pondera o comerciante, que destacou também que para driblar as dividas é importante se ter um caderno para anotar tudo o que é gasto e assim organizar as economias.