Esté para se aposentar? Saiba como organizar suas finanças

Fazer uma agenda de despesas e um diagnóstico do padrão de vida pode ajudar a ter uma aposentadoria tranquila, sem depender do humor dos filhos

O dia da aposentadoria está se aproximando e, com ele, a liberdade para fazer o que quiser. No entanto, justamente quando se ganha mais tempo livre, se perde a maior fonte de recursos: o trabalho. Para o aposentado que não quer ficar parado ou depender do humor dos filhos para definir o que pode fazer, especialistas dão dicas de como organizar suas finanças.

“Não é porque se aposentou que tem que para com tudo,” diz o consultor financeiro Antonio De Julio, da MoneyFit. Basta um pouco de organização para conseguir aproveitar a vida com intensidade, mimar os netinhos, fazer viagens e até ajudar o filho com mais dificuldade.

Organize-se para poder viajar, dar presentes aos netos e não depender dos filhos para decidir o que vai fazer

1) Faça um diagnóstico em seu padrão de vida: O primeiro passo é fazer um diagnóstico para saber se o padrão de vida atual poderá ser mantido. “Algumas pessoas se aposentam e continuam morando na mesma casa de mil metros quadrados, pagando todos os seus custos,” diz o educador financeiro Reinaldo Domingos, diretor do Instituto DSOP.
Cabe então a pergunta: “essa casa é muito grande?”. Se a resposta for positiva, o ideal é buscar um local menor para viver, o que já ajudará a reduzir diversos custos, como a conta de energia e o da faxineira, que poderá ir menos vezes na semana.
Se o rendimento após a aposentadoria não for suficiente para viver como antes, Domingos sugere que o aposentado reavalie também seu cotidiano, os hábitos, os costumes para fazer ajustes.

2) Estabeleça prioridades: Para fazer ajustes, será preciso estabelecer prioridades. Como terá tempo de sobra para o lazer, antes de fazendo de tudo, é importante que o aposentado tente identificar o que realmente pode fazê-lo feliz. “Pode ser que ele queira comprar um iate, por exemplo. Mas antes ele deve calcular se o dinheiro vai ser suficiente para realizar todos os seus sonhos,” diz Isaac Pinski, da Pinski Consultoria.
Portanto, serão necessários alguns limites para que as despesas não superem as receitas e não corroam a patrimônio. “É importante ter em mente que os limites não são feitos para tirar prazer, mas sim para aumentar sempre a sua qualidade de vida,” diz Pinski.
Se o aposentado terá R$ 2 mil da aposentadoria do governo (INSS) e mais R$ 1 mil de rendimento de seu patrimônio, por exemplo, não poderá ter um padrão de mais R$ 2,5 mil (cerca de 80% do total), independente de como era sua situação anterior, diz Domingos, da DSOP.
Escreva em uma agenda os gastos que sabe que terá nos meses seguintes e aniversários que terá que dar presentes

3) Aproveite os benefícios de ser um aposentado: Algumas particularidades da vida de aposentado podem ajudar para que o controle financeiro não exija sacrifícios. “Não é preciso acabar com os benefícios, mas sim administrar melhor a vida e buscar outros que a aposentadoria traz para as pessoas,” diz Domingos.
É possível reduzir alguns custos de imediato usando a carteirinha de aposentado. O transporte público passa a ser gratuito e várias atividades de lazer, como cinemas e teatros, ficam pela metade do preço.
“É possível também conseguir a isenção do IPTU,” lembra o especialista, dependendo das condições impostas em sua cidade. Outra possibilidade é optar sempre por medicamentos genéricos e tentar os descontos do programa Farmácia Popular.

4) Tenha uma agenda de gastos: Para não entrar em desespero com o controle do dinheiro que está aplicado, o ideal é que o aposentado tenha uma agenda – ou um caderno – para anotar seus gastos. Primeiro deve escrever os compromissos já assumidos para os próximos meses. Se comprou um presente ou uma viagem parcelada em 12 vezes, por exemplo, o valor já tem que estar nas contas dos meses seguintes.
Em seguida, deve anotar as datas comemorativas que terão gastos com presentes. “É bom definir previamente quanto pretende gastar com cada uma delas,” diz Domingos.

5) Mantenha parte de seus recursos em aplicações líquidas: O ideal é que todo aposentado deve ter uma reserva de recursos equivalente a cinco anos de despesas mensais em investimentos de alta liquidez, diz Veiga. Entre as opções estão o Certificados de Depósito Bancário indexados ao Depósito Interbancário (CDB DI) e títulos públicos indexados à Selic (LFT).

Com isso, ele consegue evitar o risco de ter que vender outros ativos – como ações em bolsa de valores ou imóveis, por exemplo – em momentos de dificuldades maiores.

Como tirar a carteirinha de aposentado

Para fazer a carteira de aposentado e aproveitar os benefícios citados na quarta dica, os interessados devem pedir o documento, que levará o mesmo número do RG.

Ao se aposentar pelo INSS, o instituto fornecerá um documento chamado Carteira de Concessão de Benefício, que prova que você recebe aposentadoria.

De posse desse documento, o interessado deve dirigir-se aos institutos de identificação, responsáveis pela concessão de RG, ou a serviços estaduais de atendimento aos cidadãos. Veja abaixo os endereços em cada Estado:

São Paulo
Poupatempo

Amapá
Serviço ao Cidadão

Amazonas
Prefeitura de Manaus

Bahia
SacNet (Serviço de Atendimento ao Cidadão)

Ceará
Portal Cidadão

Goiás
Governo do Estado (Serviços ao Cidadão)

Maranhão
Viva Cidadão

Minas Gerais
Serviços ao cidadão

Pará
SACI

Paraíba
Governo do Estado

Paraná
EParaná

Pernambuco
Portal Pernambuco

Rio de Janeiro
Portal do cidadão

Rio Grande do Sul
Tudo Fácil

Rondônia
Governo do Estado (Serviços)

Santa Catarina
Governo do Estado (Serviço ao Cidadão)

Sergipe
Governo do Estado