Independé ncia financeira come a com investimentos e disciplina

 O ano de 2014 irá começar com um ambiente marcado por muitas incertezas. A economia do país cresce em ritmo menor, a inflação continua sendo um enorme ponto de interrogação e a taxa Selic continuará na casa dos 10% por algum tempo.

Em meio a esse ambiente conturbado, um dado continua sendo muito positivo: nossos índices de desemprego continuam baixíssimos (na casa de 5%), principalmente quando comparados com as demais economias no mundo. As pessoas estão trabalhando, mas será que estão aproveitando essa oportunidade para construir sua independência financeira?

A certeza que fica é que a economia do país passa por um momento delicado, mas felizmente conseguimos manter emprego e alguma renda. No entanto, parece que o brasileiro ainda não percebeu como é fundamental, especialmente neste momento de “pleno emprego”, formar uma poupança.

Falo de investimentos capazes de preservar o poder econômico da família em momentos de crise ou mesmo de imprevistos, mas também de atitudes em relação ao dinheiro que sejam capazes de conduzir cada vez mais brasileiros à independência financeira. Você tem pensado nisso?

Porque imprevistos acontecem sempre

Todos nós sabemos que imprevistos acontecem e que as crises são cíclicas. Mais cedo ou mais tarde, algo inesperado pode acontecer e, sem muito aviso, acabamos ficando à deriva. Nesse final de ano, convido você a refletir sobre o seu futuro.

Seja honesto e pergunte-se: “O que você faria se perdesse hoje seu trabalho? Quanto tempo conseguiria manter seu padrão de vida se não encontrasse imediatamente um novo trabalho?”. Consegue responder a essas dúvidas?

Ora, é o momento de pensar melhor no futuro e no bem estar de sua família. Aproveite o momento de renda em alta para planejar com cuidado a melhor maneira de criar sua reserva para emergências e também para organizar seus investimentos e a busca pela independência financeira.
O consumo é fundamental para o crescimento econômico de um país, mas o consumismo desmedido é um mal que precisa ser combatido com disciplina e força de vontade. Vamos tentar fazer de 2014 um ano melhor neste sentido?

Independência financeira começa com pouco

Para começar, que tal reservar 10% de sua renda líquida para formar sua poupança? Em alguns meses, você já terá um valor guardado que o ajudará a dormir mais tranquilo e trará um poder que vale ouro: a liberdade de escolha em momentos delicados (pense na perda do emprego ou em uma emergência médica).

É fundamental manter os pés no chão mesmo na hora de sonhar. Lembre-se que seus objetivos só serão alcançados com um bom planejamento e boas escolhas. Hoje, para investir bem você precisa, acima de tudo, de comprometimento e interesse na garimpagem das melhores oportunidades.

O tempo será sempre um fator crucial. Quem tem mais tempo, pode (deve) arriscar mais, desde que procure saber onde está pisando.