Mais de 75% dos jovens brasileiros compram por impulso

Pesquisa mostra ainda que maior parte do dinheiro que adolescentes recebem é gasta no curto prazo, e que eles estão se endividando mais cedo.

Os jovens estão gastando mais no curto prazo e fazendo compras por impulso. É o que mostra uma pesquisa sobre como e onde os adolescentes da América Latina com idades entre 13 e 18 anos gastam seu dinheiro. Segundo o levantamento, realizado pela operadora de cartão de crédito Visa, 83% dos jovens brasileiros gastam tudo o que têm no curto prazo. Além disso, 76% deles fazem compras por impulso.

A pesquisa indica ainda que eles estão se endividando mais cedo: 20% dos entrevistados usam parte do dinheiro para pagar o que devem. No entanto, 17% deles afirmam que poupam dinheiro de alguma forma. Desse total, 20% guardam o dinheiro em casa e 67% deixam no banco. Outro dado interessante é que 62% dos jovens afirmaram ter cartão de débito. Segundo o advogado e consultor financeiro Ronaldo Gotlib, a falta de educação financeira é um dos principais problemas desses jovens.

“Não basta simplesmente entregar o dinheiro ao adolescente, pois o resultado será desastroso. Para obter saudáveis resultados é preciso uma discussão conjunta sobre a implantação e o destino desse dinheiro”, afirma. Para Gotlib, o ideal é conversar sobre como o dinheiro que o adolescente tem está sendo aplicado. Além das compras por impulso, entre os principais gastos dos jovens consultados na pesquisa estão transporte público (47%), roupas (37%), material escolar (33%), festas (29%) e telefone celular (22%).