11/09/13

Metas: Um Caminho Para Você Realizar Seus Sonhos

Você ouve falar de metas a todo instante. Uma hora, são as metas inflacionárias do governo. Em outras, as metas de faturamento da empresa para o ano que se inicia.

 
Há metas para emagrecer, metas de vendas de produtos, metas de reduzir custos, comprar uma casa, aprender um idioma, parar de fumar…
 
Não há distinção entre metas pessoais e metas profissionais. O conceito básico é o mesmo. Metas são metas.
 
De acordo com Christian Barbosa, autor do excelente livro “A Tríade do Tempo”, a definição de meta é:
 
"Meta é algum objetivo (ou sonho) definido por escrito, de realização possível, importante e que você queira alcançar."

Metas – Quatro Princípios Básicos
Esta definição contém quatro princípios básicos, que são fundamentais para a compreensão do que realmente caracteriza as metas:
 
Metas – Modelo SMART
Escrever uma meta é, na verdade, o processo de tornar consciente um determinado sonho ou desejo que acalentamos.
 
Se não forem definidas corretamente, só servirão para enfeitar seu quadro de promessas de ano-novo.
 
Uma meta deve atender aos quatro princípios básicos apresentados anteriormente e estar escrita na forma SMART (modelo desenvolvido por Peter Drucker), que significa:
 
eSpecífica – O quê?
Mensurável – Quanto?
Alcançável – Como?
Relevante – Por quê?
Temporal – Quando?
 
Específica – O que é exatamente sua meta?
Uma meta deve ser definida de forma muito específica, a tal ponto que qualquer pessoa possa visualizá-la e entender perfeitamente o que você quer com ela.
 
Essa é a parte mais criativa do processo de definição de uma meta e é a responsável por delimitar seus objetivos.
 
Especificar significa detalhar ao máximo o que você deseja com a sua meta. É o poder de visualização em ação e de saber exatamente quando ela estará concluída.
 
Veja esse exemplo: “Quero um apartamento com três quartos”. Esta meta é muito vaga. Esse apartamento pode ser em São Paulo, em Miami ou em Tóquio. Quantos metros ele vai ter? 65 m² ou 130 m²?
 
Agora veja uma meta escrita de forma específica: “Quero comprar um apartamento com três quartos, sendo uma suíte, 110 m² de área útil, sala com dois ambientes, duas vagas na garagem. Localizado em um prédio com elevador e piscina. Na cidade de São Paulo, nos bairros de Aclimação ou Vila Mariana, distante no máximo 5 quilômetros do metrô.”
 
Agora você sabe exatamente o que significa comprar um apartamento: sabe onde procurá-lo, quanto ele pode custar e até a futura decoração dos ambientes. Se essa especificação ainda não for suficiente, pode avançar ainda mais nos detalhes. Quanto mais especificado, melhor.
 
Mensurável – Qual o tamanho da sua meta?
Mensurar uma meta significa determinar seu tamanho, de forma qualitativa e quantitativa.
 
Quando você a mensura, na verdade está avaliando quanto ainda precisa andar para chegar ao ponto em que pretende.
 
Essa resposta pode ser dada em valor, em tempo ou em qualquer outra unidade de medida que permita o acompanhamento dos passos dados.
 
No exemplo do apartamento (que utilizaremos em todo o artigo), poderíamos calcular o valor da aquisição em torno de, por exemplo, R$ 550 mil. Este é o custo do seu sonho e o tamanho do seu esforço.
 
A parte mensurável da meta também pode conter indicadores que mostrem a evolução rumo ao objetivo. Isso responde uma pergunta simples: como posso saber se estou conseguindo realizar a meta?
 
No exemplo do apartamento, poderíamos definir que os indicadores seriam:
 
Entrada de 50% do valor do imóvel;
Venda do apartamento atual;
Aprovação do financiamento do novo imóvel.
(Utilizei o financiamento apenas para efeito didático, para quebrar a meta em várias etapas, mas não recomendo, tanto que já escrevi que financiamento imobiliário é um mau negócio.)
 
Alcançável – Como alcançarei essa meta?
Para que uma meta se concretize é preciso definir os passos necessários para sua realização. Elaborar um plano de ação.
 
O que pode parecer um objetivo enorme e inalcançável deixa de ser assustador depois de dividido em pequenas atividades. Cada uma delas deve ser realizada em períodos de tempo.
 
No exemplo do apartamento, poderíamos definir que as atividades seriam dessa forma:
 
Investir os R$ 100 mil já poupados em títulos públicos, a uma taxa de 8,5% ao ano;
Aplicar mensalmente R$ 2 mil;
Procurar o apartamento ideal;
Fechar o contrato e pagar R$ 275 mil de entrada;
Quando temos “apenas” R$ 100 mil, podemos imaginar que R$ 550 mil é inalcançavel. Mas ao decidir pagar apenas 50% de entrada, aplicar esse montante em títulos públicos a uma taxa de 8,5% ao ano e investir mensalmente R$ 2 mil, uma rápida simulação mostrará que é possível atingir esse objetivo em 60 meses.
 
Você não faz a meta. Você faz esses pequenos passos no dia a dia. O sucesso ou o fracasso da sua meta está diretamente relacionado com a sua capacidade de pensar sobre o plano de ação do seu objetivo.
 
Relevante – Qual a importância dessa meta?
Esta é a principal pergunta que devemos fazer a nós mesmos antes de começar a trabalhar na meta: Por que isso é importante para mim? Por que eu quero realizá-lo? Por que vou investir tempo e dinheiro nesse objetivo?
 
Fazer algo com sentido e não apenas fazer por fazer. É muito comum as pessoas definirem suas metas e pararem no meio, pois a motivação acaba.
 
Por isso, o motivo que o faz partir para a ação deve ser forte o suficiente para manter sua meta ao longo do tempo.
 
Ao decidir, por exemplo, trocar de carro durante esse período, é importante estar consciente que essa decisão certamente atrasará o alcance da meta.
 
Alguns exemplos de relevância para a meta de aquisição do apartamento:
 
Para ser mais feliz no casamento;
Para poder ter mais conforto e qualidade de vida;
Para morar mais perto do meu trabalho e da escola dos meus filhos.
 
Temporal – Quando vou realizar a meta?
Uma boa definição para metas é: um sonho com data marcada. Se você não tiver uma data, vai ficar empurrando com a barriga. É preciso ser específico e definir o tempo necessário para a realização de seu sonho.
 
Se você não especificar um determinado dia, mês e ano, vira promessa de “algum dia talvez quem sabe”. A data específica dá o tom do seu desafio.
 
Se você errar, não tem problema, é humano e perfeitamente aceitável.
 
Você se desafiou para isso, não deixou a decisão para as circunstâncias. Se precisar, prorrogue o prazo, mas tenha um!
 
No exemplo do apartamento, o prazo seria de 60 meses (5 anos).
 
Conclusão – Recapitulando…
Meta é algum objetivo (ou sonho) definido por escrito, de realização possível, importante e que você queira alcançar.
 
Esta definição contém quatro princípios básicos, que são fundamentais para a compreensão do que realmente caracteriza as metas: são pessoais, escritas, possíveis e importantes.
 
Além disso, uma meta precisa estar estar escrita na forma SMART, que significa:
 
eSpecífica – O quê?
Mensurável – Quanto?
Alcançável – Como?
Relevante – Por quê?
Temporal – Quando?
 
Fonte: Blog Quero ficar rico
Blog Quero ficar rico