Sem categoria
30/01/13

Mudan as no Imposto de Renda

 

Mudanças no Imposto de Renda 2013


A entrega da declaração ano-base 2012 deve ser realizada de 1º de março a 30 de abril.

As mudanças mais importantes este ano são em relação ao valor que tornará a entrega obrigatória e às novas faixas de cálculo da tabela progressiva anual, atualizadas em 4,5%.

Terá que apresentar a declaração quem recebeu, em 2012, rendimento bruto tributável superior a R$ 24.556,65. Fazem parte do rendimento: salário, aposentadoria, previdência privada, pensão alimentícia, honorário de profissionais liberais (médico e dentista, por exemplo), entre outros.

limite para o desconto-padrão na declaração simplificada – em que todas as deduções legais com saúde, educação, dependentes, etc, são substituídas pelo desconto de 20% da renda bruta – será de R$ 14.542,60.

O limite de isenção também teve correção de 4,5% para R$ 19.645,32. Com a atualização, a tabela anual com os novos valores para o cálculo do imposto na declaração, fica conforme abaixo:
 

Base de cálculo anual em R$

Alíquota %

Parcela a deduzir do imposto em R$

Até 19.645,32
De 19.645,33 até 29.442,00 7,5 1.473,40
De 29.442,01 até 39.256,56 15,0 3.681,55
De 39.256,57 até 49.051,80 22,5 6.625,79
6.625,79 27,5 9.078,38


Usando a previdência privada para reduzir o imposto
Quem for declarar pelo modelo completo – usando, portanto, todas as deduções permitidas – poderá reduzir o imposto na declaração se tiver iniciado até dia 28 de dezembro de 2012 um plano de previdência privada do tipo Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) para abater o valor da contribuição na declaração até o limite de 12% do rendimento bruto.

Se você já tem esse plano de previdência, mas investiu um valor abaixo desse limite, tem a opção de fazer aporte extra até chegar a esse teto.

Se você já atingiu o limite de dedução em um PGBL, mas planeja ampliar o investimento em plano de previdência privada, a opção pode ser investir em um plano Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), que não permite a dedução.

Além disso, outra forma de reduzir o imposto na declaração de 2013 é antecipar alguma despesa médica mais cara programada para o início este mês de janeiro. É uma forma de usar o gasto para a dedução do IR na declaração de 2013, sem deixar para 2014. Lembrando que despesas médicas podem ser integralmente abatidas.

Cuidando dos papéis
Aproveite o começo do ano para juntar todos os comprovantes necessários para a declaração. Se faltar algu, você terá mais tempo para ir atrás.

Recibos médicos exigem cuidado redobrado. É um tipo de despesa que mais têm levado pessoas à malha fina, seja pela dedução sem a existência de recibo, ou pela falta de contrapartida em declarações enviadas à Receita por clínicas, hospitais, laboratórios, etc.
 

Outras falhas que barram a declaração na malha fina são:
– Omissão de rendimentos, do próprio contribuinte ou de seus dependentes; e
– Deduções indevidas de gastos com pensão alimentícia, educação e previdência privada.


Previsões para 2014
Para o Imposto de Renda 2013, a Receita Federal vai disponibilizar na internet algumas declarações de pessoas que têm apenas uma fonte de renda e optarem pelo modelo simplificado.

Em 2014, este contribuinte poderá acessar a declaração preparada anteriormente pela Receita, conferir se tudo está correto, fazer as correções necessárias e reenviar o novo documento.

Fonte: Meu Bolso em dia