Né mero de brasileiros que conseguiram limpar o nome e recorde em setembro

SÃO PAULO – O número de brasileiros que conseguiram renegociar suas dívidas e sair do cadastro de inadimplentes cresceu 13,7% na comparação entre janeiro e setembro deste ano com o mesmo período de 2011.

Segundo o levantamento feito pela Serasa Experian, neste ano cerca de 15,1 milhões de consumidores renegociaram o pagamento das contas atrasadas, o que faz do resultado um recorde para o período.

De acordo com o presidente da Serasa Experian e da Experian América Latina, Ricardo Loureiro, o resultado é uma boa notícia para as empresas e consumidores, pois cada endividado tem em média de quatro a cinco dívidas para deixar a lista de inadimplentes. “O bom momento vivido pelo mercado de trabalho no país, com as taxas de desemprego em patamares historicamente baixos e ganhos salariais acima da inflação, está motivando as pessoas a quitar suas dívidas. Além disto, pela expressiva elevação da inadimplência a partir do início do ano passado, há uma conjuntura muito propícia à aproximação entre quem está devendo e quer pagar e quem está com débitos em haver e quer receber”.

Por isso, para o presidente, este é o momento de incentivar o processo, como a iniciativa da Serasa com o Feirão Limpa Nome. “O crédito alavanca a economia e a inadimplência sufoca, compromete o crescimento e atrapalha o sono do brasileiro.”, afirma Loureiro.

Limpando o nome
Para sair de vez da inadimplência, a Serasa enumerou algumas dicas para ajudar o consumidor a negociar e a aproveitar a parcela do 13º salário para organizar sua vida financeira:

1. Antes de renegociar, faça as contas e leve anotada uma proposta dentro do seu orçamento. Dica: Jamais recorra ao cheque especial ou a empréstimos com taxas muito altas. Busque opções mais baratas, como o crédito consignado, por exemplo.

2. Na hora de renegociar, leve as contas em atraso, cartas de cobrança e outros documentos que possam ajudar na negociação.

3. Avalie com calma as suas reais condições financeiras para pagar as dívidas: se você precisa de prazo, de desconto, ou das duas coisas.

4. Fale abertamente com o atendente que irá avaliar o seu caso, deixando claro os motivos que fizeram você deixar de pagar as contas.

5. Ouça a proposta que o atendente irá lhe apresentar e, caso você não esteja acessível a você, procure apresentar uma sugestão mais próxima das suas condições.

6. Ao fechar a renegociação, lembre-se sempre de pegar o comprovante que formaliza o acordo sobre o pagamento da dívida.

7. Não caia no golpe de supostas empresas que dizem recuperar o seu crédito de maneiras milagrosas.

8. As únicas formas de regularizar uma dívida são efetuando o pagamento ou fazendo um acordo formal com a empresa credora. Você mesmo pode renegociar a sua dívida e não precisa pagar a ninguém para fazer isso.

9. A renegociação de dívidas mostra que você quer pagar o que deve e é o único caminho para a solução de seus problemas financeiros. Valorize essa oportunidade e cumpra o acordo realizado.