size_810_16_9_garoto-relaxado

Todo mundo já teve que escutar alguns conselhos de como deveria estar organizando as pré prias Finané as Pessoais. Ainda assim, acredito que 99% dos conselhos dados não são realmente aplicados em nossa vida. Mas por que será que isso ocorre? Seré que estes conselhos não são bons ou são pouco pré ticos?

Sempre haveré dicas ruins ou sem grande embasamento te rico. Mas talvez o que realmente aconte a é que estes conselhos simplesmente não se aplicam a você, ou seja, não fazem sentido para a sua situação em particular.

é preciso buscar algum tipo de recomendação que possa ser implementada diretamente em seu dia a dia.

Sugestões que se adequam ao seu estilo de vida

Qualquer recomendação financeira que você receba, deve estar alinhada com os seus interesses, o modo que você vive, as suas prioridades, seus objetivos e sonhos. Caso isso não ocorra, não vai funcionar.

Por exemplo, se você é um ciné filo (daqueles que sabem o nome de todos os ganhadores do Oscar de 1985, por exemplo), de que adianta pedirem para você gastar menos com o lazer em cinemas? Não vai adiantar já

Por outro lado, não vé usar isto como desculpa para não fazer qualquer tipo de sacrifé cio. Ou seja, não vale falar que você gosta muito de tudo e que será impossé vel eliminar qualquer despesa. é preciso realmente priorizar aquelas coisas em sua vida que são mais essenciais.

Cartão de Crédito

Outro exemplo são as dicas que recomendam você eliminar todos os seus cartões de crédito, já que eles são a maneira mais fácil de se gastar mais do que se tem.

Concordamos que, se mal utilizado, o cartão de crédito pode trazer muitos problemas. Mas como cancelar todos os cartões em um mundo cada mais digitalizado e onde o dinheiro vivo está come ado a se tornar obsoleto?

O mais correto é buscarmos a maneira certa de usar o cartão: sempre dentro dos limites de nosso planejamentoe tirando proveito de vantagens como programas de fidelidade e melhor gerenciamento de nosso fluxo de caixa.

O interlocutor também faz a diferené a

Outro fator que torna o conselho muito mais efetivo é o quanto você confia em quem deu este conselho. Se ele vier de uma pessoa ou fonte desconhecida, provavelmente você não levaré muito a sério.

Mas se vier de uma pessoa pré xima e de preferé ncia que tenha sua admiração e respeito, pode ter certeza que a mensagem ficaré em sua conscié ncia por muito mais tempo. Assim, procure identificar quem do seu círculo de amizades e família poderiam fazer este papel de já guru financeiro já para você.

Compartilhe nas Redes Sociais:

Fonte: Minhas Economias


Leia também

Crian as e dinheiro – uma relação que deve come ar cedo

Você se lembra da primeira vez que lidou com dinheiro?Provavelmente sua primeira experiência com dinheiro aconteceu sem você perceber, observando como seus pais e outros adultos se referiam a ele, usava, gastavam. Para boa parte dos adultos não houve um ...

Desequil brio financeiro: cuidados e como enfrenté -lo

 Será que estamos investindo energia demais em nosso financeiro e economizando em outras áreas da vida? Esse questionamento tem me rondado há algum tempo, pois as queixas em minhas consultorias empresarias giram muito em torno do descontentamento financeiro. Em qualquer nível ...

Como o trabalho vai mudar com mais gente vivendo ate 100 anos

No mundo, hé cerca de 450 mil pessoas com mais de 100 anos. Nosé Estados Unidos, são 72 mil centené rios e, em 2050, esse número deve chegar a meio milhé o. Segundo o especialista em demografia James Vaupel ...

Dados apontam retomada da economia brasileira

 O painel de instrumentos da economia brasileira confirma: após um longo período de desaceleração iniciado na largada de 2011, uma série de indicadores divulgados este mês aponta para uma retomada das atividades. Desde o avanço de 9,6% nas vendas de ...

Como abordar o tema crise com as crian as e jovens?

Estamos no meio de uma crise que não apresenta expectativas curtas de fi, é claro que as crianças percebem que algo está errado, e aé fica a pergunta por parte dos pais e professores: Como falar sobre ...