Para sair da crise, primeiro aprenda a lidar com suas finanças

A maior desculpa que ouvimos, atualmente, para qualquer situação é “o país está em crise”, mas acredito que o brasileiro nunca foi preparado e educado financeiramente para se precaver de qualquer imprevisto e principalmente, de uma crise

Por Rejane Akemi

Ultimamente, tenho questionado muito a perspectiva do povo brasileiro sobre o país e a crise no que diz respeito aos assuntos financeiros. Se a conta está no vermelho, “o país está crise”. Se não conseguiu pagar uma conta da casa, “o país está em crise”. Não deu para quitar aquela parcela do carro, “o país está em crise”.

Seré que o brasileiro não estaria mais preparado financeiramente se soubesse lidar com o dinheiro desde criança? Pois be, é exatamente o despreparo, falta de conhecimento e falta de interesse que vé m fazendo com que muitos tenham as suas dívidas cada vez maiores.

Claro que não podemos generalizar, pois hé situações fora de nosso controle, mas tenho ouvido muitos dizerem “o país está em crise”. Ok, então vamos organizar as suas contas? “Ah, eu preciso, mas dé até uma preguié a sé de pensar nisso” ou “Pode ser outro dia?” ou hé casos ainda em que a pessoa não retorna mais as minhas mensagens.

Fazer um esforé o para organizar as suas contas, mudar alguns hábitos e sair do vermelho, não, mas continuar comprando no cartão de crédito com parcelas a perder de vista, porque a parcela cabe no mês ou porque, no fim das contas, você pode usar o limite do cheque especial que está disponível na sua conta, tudo bem?

Enquanto o brasileiro não tomar conscié ncia da importância da Educação Financeira nas escolas, presente na vida das crianças desde cedo e ao longo de toda a vida, não hé polé tica e/ou economia que salve as suas condié ões de vida, pois nada nem ningué m pode fazer pelo seu dinheiro o que você mesmo precisa fazer.

No início, a organização, o planejamento e a mudané a de hábitos são desafios para quem nunca teve a oportunidade de aprender a respeito, mas com foré a de vontade e aos poucos, tudo é possé vel ser mudado, a situação melhora e outras áreas da vida passam a levar o mesmo ritmo.