Pesquisa mostra que maioria dos inadimplentes no Brasil são idosos

Endividamento é causado, principalmente, pelas despesas com saúde.
Crédito fácil estimula empréstimos e deve ser usado com moderação.

Levantamento feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) mostra que a maior parte dos inadimplentes do mês de abril era mulher e quase 26% do total tinha mais de 65 anos.

A aposentada Marley Tusi queria envelhecer com tranquilidade, mas as despesas aumentaram muito depois que ela teve câncer. Todo mês, ela gasta R$ 700 com plano de saúde e pelo menos R$ 600 com remédios.

“Chegava no fim do mês, eu tinha água, luz, telefone, imposto da residência, contas fixas, o convênio médico e não tinha dinheiro pra isso. Aí eu tive que cair em outros empréstimos, em outros bancos e foi uma inadimplência total”, conta Marley.

Nessa fase da vida, as despesas costumam aumentar, principalmente com saúde, enquanto o rendimento diminui. Falta de planejamento para viver nessa nova realidade muitas vezes empurra os idosos para a inadimplência.

“A terceira idade vai chegar para a grande maioria das pessoas, felizmente, então elas têm que se planejar. Se ela consegue juntar nem que seja 10% de sua renda isso pode fazer uma diferença muito grande no futuro”, orienta o gerente financeiro do SPC, Flavio Borges.

Muitos idosos, como Marley, acabam com o nome sujo justamente por causa do crédito fácil, com desconto em folha de pagamento. O advogado Donizete Piton lembra que as taxas de juros, mesmo do empréstimo consignado, pesam no bolso do brasileiro. “O consignado você só pega se for absolutamente necessário. Cartão de crédito, só utilize se tiver a mais absoluta certeza que vai conseguir pagar a fatura integralmente. Cheque especial, nem pensar. Esses instrumentos são caríssimos e não podem ser utilizados como complementação de renda. Tem que ser utilizado em um momento de necessidade”, orienta.

Confira a matéria completa no vídeo do link abaixo:

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/05/pesquisa-mostra-que-maioria-dos-inadimplentes-no-brasil-sao-idosos.html