Preocup é o financeira com um filho come a antes mesmo do nascimento

Preocup é o financeira com um filho come a antes mesmo do nascimento

paiefilho

Ter ou não um filho é uma decisão que, cada vez mais, leva em conta a questão financeira. A chegada de uma criança na família é uma alegria que exige um planejamento para garantir sua segurané a em todas as etapas. Afinal, de acordo com cé lculos da DSOP Educação Financeira, criar um filho do 0 aos 21 anos, para uma família com renda mensal de R$ 5 mil, fica em torno de R$ 400 mil.

Entre os principais gastos estão mobé lia do quarto, equipamentos (carrinho, banheira, etc.) enxoval, consultas mé dicas, exames, custos com o parto, fraldas, remédios, despesas com babé ou creche, educação, vestué rio, presentes e festas em datas especiais, passeios, lazer, alimentação e saúde (assistância mé dica e odontológica), entre outros.

Enfi, ter um filho engloba muitos gastos, então é preciso garantir a realização de todas as etapas de sua vida com segurané a. Para isso, recomendo que, com a antecedé ncia de dois anos, já comece a guardar aproximadamente 25% do que se ganha para esse fim. Para os que falam que isso não é possé vel, pode ter certeza que depois que a criança nascer isso terá que ser feito, assim, o melhor é se antecipar.

Para quem não planejou, já teve ou terá um filho, o caminho é come ar a adequar o seu padrão de vida a essa nova realidade e, por mais que os gastos pré -natais sejam pesados, buscar poupar parte do que ganha para criar uma reserva de emergé ncia. é fundamental ter em mente que sacrifé cios devem ser feitos, mas que todos valeré o a pena com a presené a de mais um membro da família.

Outro ponto primordial para os pais é planejar o futuro do filho e para tanto recomendo que comecem uma previdência privada para ele. O pouco que se poupa hoje tende a se tornar muito quando o filho fizer 18 anos, já que os juros estaré o trabalhando a seu favor.

Para se ter ideia, se, quando a criança nascer, os pais come arem a poupar R$ 100 por mês (o que não é nenhum absurdo), em um tipo de investimento com rendimentos médios de 0,6% ao mês, com reajuste inflacioné rio de 10% ao ano, ao fim desse período terá garantido para o filho aproximadamente R$ 100 mil. Um valor como esse possibilitaré uma boa faculdade, pé s-graduação e/ou uma viagem ao exterior.

Assim, ter um filho é uma dé diva que a grande maioria das pessoas almeja e que, quando precedida por um planejamento financeiro, tende a acontecer com menor preocupação e maior aproveitamento dos momentos de alegria e realização.