Quanto custa um filho?

 Filhos para muitos casais é o sonho mais esperado, que pode significar também o início de uma das fases de maior gasto e impacto na vida dos pais. O casal que espera a chegada de um filho pode não saber, mas estudos mostram que nos próximos 21 anos eles irão desembolsar entre R$ 200 mil e R$ 1 milhão, de acordo com a situação financeira da família e a disposição para investir no futuro de seu filho.

Na hora de fazer as contas, é preciso levar em consideração as despesas essenciais, os gastos dispensáveis e, no longo prazo a necessidade de uma poupança. Entram na conta, ainda, os gastos não previstos, como festas de aniversários e passeios. Se o orçamento apertar a receita é a mesma de sempre, rever as  prioridades!

Especialistas afirmam que o ideal é que o custo do filho não ultrapasse 30% da renda média líquida do casal. Do contrário, o padrão de vida pode mudar drasticamente.

Mas fique calmo. Isso não quer dizer que você precisa alcançar o primeiro milhão antes de pensar em ter seu primeiro filho. Também não significa que você deva se desesperar e ficar (muito) preocupado com o futuro dos seus filhos. Trata-se de aprender, a “trocar a roda do carro” em movimento e ter uma reserva financeira para os gastos mais pesados à medida em que eles aparece, além de contar com um plano B para infortúnios.

Ter uma reserva financeira é essencial para o planejamento econômico das famílias. Essa reserva deve incluir tanto provisões para emergências, como a perda de um emprego, ou uma doença na família. E também quanto ao patrimônio do casal, caso um dos pais venha a falecer.

A ideia é garantir a sobrevivência e a educação dos filhos pelo menos até a formatura na faculdade. A reserva também pode incluir o dinheiro da faculdade ou o capital inicial para o filho se lançar à vida adulta.