Um terço de vida a mais

Você, amigo sabe qual é a sobrevida de alguém que chega aos 55 anos?
Pois é de 25 anos e 3 meses, segundo o IBGE. Isso é média Brasil. Se considerarmos do sudeste para baixo, são 27 anos. Assim, quem tem 55 anos- idade média das aposentadorias por tempo de contribuição no INSS- deve chegar até os 82 anos.
Depois de aposentados, os trabalhadores têm mais um terço de vida pela frente e isso é muito tempo para não se fazer nada.
Esta comprovado que a falta de atividade e objetivos na vida conduz a doenças psicológicas e até à morte prematura.
Por isso, devemos planejar o que fazer com esse último terço de vida que, felizmente, só tem aumentado.
Começar uma nova carreira, fazer uma faculdade, associar-se a uma Organização do Terceiro Setor, dar aula, escrever um livro ou mudar de cidade.
Penso que para ficar jovem é preciso mudar, porque mudar traz novas experiências e novas motivações. Mas, se preferir continuar na atividade anterior, continue, pois o que realmente importa é não parar. É manter a curiosidade de sempre aprender para poder ensinar e deixar o seu legado aos mais jovens, familiares ou não.
Lembre-se que o trabalho afasta de nós quatro grandes males: o tédio, o vício, a doença e a necessidade.