Veja 11 dicas de como consumir sem comprometer o or amento

 Não consegue resistir à uma boa promoção? Saiba o que fazer para não colocar suas finanças por água abaixo.

 
Você sabe organizar um planejamento financeiro ou estipular metas para atingir algum objetivo? Muitos consumidores sentem dificuldade em resistir às promoções e acabam arruinando o orçamento. Em homenagem ao Dia Mundial do Consumidor (15 de março), o “Finanças Práticas”, programa de educação financeira da Visa, preparou 11 dicas de como consumir com responsabilidade. Confira:
 
1- Eu preciso disso?
Antes de sair comprando por aí, questione-se se você realmente precisa do produto. Reflita sobre suas reais necessidades ou se esse é o melhor momento para realizar uma compra. Procure também não ficar olhando promoções, só entre nos estabelecimentos que lhe interessam – dessa forma, você evita compras por impulso.
Na internet, a tentação também é grande, pois tudo está a um clique, por isso, evite comprar com pressa e crie o hábito de pensar e avaliar antes de comprar algo.
 
2- Reutilize
Não compre um produto que você já tem em casa e que possa ser reaproveitado, além disso, use os produtos até o final. Se você viu um shampoo novo em uma propaganda e quer experimentar, espere o outro produto que está aberto terminar e aí sim você pode comprar um novo.
 
3- Faça listas
A impulsividade é inimiga do consumidor, pois você acaba gastando mais do que o necessário. Para não correr esse risco, planeje a sua compra – se vai fazer compras no supermercado, liste quais produtos você precisa e a quantidade de cada u, assim você compra menos e melhor.
 
4- Pesquise preços
Quando você pesquisa o preço de um produto, acaba encontrando o que deseja por um preço menor, e acaba economizando. Para isso, vale fazer uma cotação na internet e visitar virtualmente algumas lojas para conhecer melhor o produto antes de chegar à decisão final.
 
5- Compare
Se está em dúvida entre alguns produtos, compare-os. Leia os rótulos com atenção, observe as características e finalidades de cada um e dê preferência para os que possuem selo de certificação. Dessa forma você vê qual é o produto que melhor se encaixa às suas necessidades.
 
6- Diga não à pirataria
Compre sempre de comércio legalizado e evite produtos falsos ou contrabandeados, pois você não tem garantia caso o produto não funcione ou quebre, além de não conseguir reclamar com os órgãos de defesa do consumidor, caso algo aconteça.
 
7- Saiba parcelar
Aprenda a negociar e faça uso de seus direitos. Se a intenção é realmente comprar algo, certifique-se de ter demandado, e conseguido, as melhores condições para isso. Em caso de parcelamento, fique atento às reais condições de pagamento para evitar transtornos com juros e multas.
 
8- Use o crédito a seu favor
Quando você precisar ou decidir usar uma linha de crédito, verifique qual corresponde às suas necessidades, avalie os prós e contras e utilize-a com responsabilidade para não correr o risco de ficar com o nome sujo.
 
9- Exija a nota fiscal
Com dinheiro, cheque, cartão de débito ou crédito – independentemente da forma como você paga suas contas, peça sempre a nota fiscal. Ela garante seus direitos de consumidor em relação às mercadorias (ao contrário dos produtos piratas discutidos na dica nº6)
 
10- Conheça seu direito
O Código de Defesa do Consumidor existe para guiar as relações de consumo, tanto direitos quanto deveres. Por isso, procure saber quais são eles antes de qualquer reivindicação. Um exemplo, é a política de troca das mercadorias, ao contrário do que se pensa, o estabelecimento não é obrigado a trocar uma peça de roupa que não serviu no consumidor ou que ele não gostou.
 
11- Fale com a família
Discuta sobre orçamento, consumo responsável e planejamento com a família. É importante que as crianças aprenda, desde cedo, as lições de consumo na prática, pois quando crescerem irão saber controlar suas próprias finanças. Se possível, sensibilize outros consumidores sobre a importância do assunto.