20160113-dinheirama-casal-financas

Para muitas pessoas, 31 de dezembro é o dia mais comum para estabelecer os propósitos para o novo ano, mas se você se preocupar com as recomendações que traremos a seguir, desde já o seu 2018 pode ser muito melhor.

Cada ano novo é mais uma oportunidade para que as pessoas reflitam sobre todos os aspectos de sua vida: enquanto uns terão como propósito um trabalho novo ou a ascensão no atual emprego, outros pensarão em comprar a casa ou o carro que tanto desejam.

O problema é que muitas pessoas costumam utilizar o ano novo como desculpa para começar um planejamento, sem se dar conta que se tomarem algumas medidas preventivas alguns meses antes, ainda no “ano velho”, poderão obter melhores resultados e terão maior facilidade para atingir seus objetivos financeiros.

Para isso, faz-se necessário, primeiramente, saber qual é o seu panorama financeiro: se está devendo, o que e quanto falta pagar; como cresceram suas economias este ano e se já é hora de começar a pensar em reduzir alguns gastos ou de fazer alguns investimentos, considerando o futuro.

Sendo assim, daremos algumas sugestões que lhe ajudarão a se preparar melhor e com total entusiasmo para o novo ano, a partir deste momento. Confira!

8 coisas para fazer com seu dinheiro antes que comece 2018

  1. Balanço geral

Utilize um aplicativo de finanças pessoais, uma planilha ou um caderninho, mas registre tudo o que conseguiu terminar de pagar este ano, suas novas dívidas (se houver) e onde está o seu dinheiro nesse momento (guardado em casa, poupança, outros investimentos etc).

Isto lhe permitirá compreender as ações que deve tomar visando começar bem o próximo ano.

  1. Orçamento e planejamento financeiro

Seria ótimo que você já tivesse feito o seu orçamento, conjuntamente com o planejamento financeiro para 2018. Se ainda não fez, o que está esperando?

Com o orçamento e o planejamento você conseguirá criar um verdadeiro mapa para saber onde o seu dinheiro está e para onde ele vai, além de saber que obstáculos terá que superar e como aproveitar eventuais oportunidades financeiras que possam surgir.

  1. Pagar as dívidas

Começar o ano novo ainda com contas por pagar, pode ser o pior que lhe pode acontecer se sua meta é que 2018 seja bom com você e com seu dinheiro.

Há a possibilidade de pagar tudo antes de que chegue o ano novo? Se sim, você terá uma grande vantagem. Do contrário, tente pelo menos reduzir as dívidas ou se seu vício é o cartão de crédito, considere a possibilidade de cancelá-lo para evitar novas tentações até o final de dezembro.

  1. Como vão suas economias?

Você conseguiu economizar algum dinheiro em 2017? Ou está esperando o 13º para guardar algum dinheiro? Faça uma breve análise e verá que economizar está diretamente relacionado ao nível de importância que você dá a seu futuro, a suas metas e à preocupação com situações emergenciais que podem vir a acontecer.

Pense que para tudo o que você deseja, sempre será mais útil ter paciência durante um tempo, enquanto acumula o dinheiro que necessita, do que endividar-se e pagar bem mais caro pelo que você quer.

  1. Hora de investimentos

Se você já está pensando em utilizar a mesma desculpa de sempre que “nunca sobra dinheiro para começar a investir”, deve pensar, antes de 2018, como fazer para conseguir esse dinheiro.

Mas você deve estar se perguntando, por que eu tenho que fazer isso? Investir é a forma mais eficiente e inteligente que uma pessoa tem para fazer com que seu dinheiro valha a pena e trabalhe por conta própria.

Neste ponto, você também deve considerar se o porquinho ou a poupança são os lugares mais adequados para guardar suas economias.

  1. Precisa de um seguro?

Esta pergunta é básica, uma vez que lhe ajudará a saber quanto de dinheiro deverá ter com a finalidade de se proteger.

Por exemplo, se você se tornou mãe ou pai em 2017, seria bom considerar a obtenção de um seguro de vida com o objetivo de proteger o futuro de seu filho.

Ou se você deseja adquirir um carro novo, o mais conveniente é ter um seguro para evitar assumir os custos totais de um acidente de trânsito. Inclusive, se conseguir comprar antes de 2018, sairá mais barato.

  1. Revisão de beneficiários

Pode ser que neste ano algumas coisas tenham se modificado em sua vida: una nova família, um casamento, o nascimento de um filho ou até mesmo uma separação.

Neste sentido, é interessante que você faça uma revisão das pessoas que dependam dos seus rendimentos, pois isso com certeza irá impactar no seu patrimônio e sobre como você deve analisar suas finanças pessoais em 2018.

  1. Pagar os impostos

Se você é daqueles que pensa que pagar impostos não serve de nada e que por isso não deve pagar, é bom analisar melhor, pois quanto mais acumular dívidas com o Estado, pior pode se tornar sua situação financeira.

Se no início ou na metade do ano você não tinha condição de pagar os impostos, considere utilizar o dinheiro de suas férias ou do 13º salário para fazer o pagamento ao Estado.

Levar impostos de anos anteriores para o próximo ano pode converter-se em uma carga bastante pesada e provavelmente afetará seu patrimônio e seus projetos futuros.

Compartilhe nas Redes Sociais:

Fonte: Mobills


Leia também

4 Erros para não cometer quando se aposentar!

Sempre damos uma grande ênfase no planejamento de nossa Aposentadoria, afinal este seria o período para ‘curtir’ melhor a vida (não deveríamos curtir sempre? Deixa para lá …). Mas não basta somente se preocupar com o que fazer antes de ...

Razões para Praticar a Educação Financeira com os Filhos

 A educação financeira no Brasil foi bastante ampliada nos últimos anos, mas ainda tem uma penetração tímida quando comparada à de países como Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. O governo federal brasileiro lançou a Estratégia Nacional de ...

Comprar faz bem à saúde?

Psicóloga enumera cinco benefícios da "terapia de shopping"Uma pesquisa americana, feita por encomenda de um site de comércio eletrônico, apontou que 52% dos americanos fazem “terapia de shopping” – compram algo para se sentir melhor, ou compram algo para comemorar ...

Inflação do aluguel desacelera para 0,97% em setembro

 O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 0,97% no mês de setembro, depois de avançar 1,43% em agosto, divulgou nesta quinta-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou dentro do intervalo previsto nas estimativas do mercado financeiro ...

Educação financeira para crianças

Lidar com dinheiro é algo que se aprende desde cedo. Afinal, o modo de vida é financiado: o ir e vir, morar, vestir, comer, se divertir, quase tudo depende do quanto se tem para gastar, então, é importante que procuremos ...