Veja dicas para economizar na hora de comprar o material escolar do seu filho

 Com a volta às aulas, os pais devem ficar atentos à lista de material exigida pelas escolas. Em vigor há cerca de um mês, uma lei federal proíbe que itens de uso coletivo sejam cobrados dos pais. Segundo a lei, os custos correspondentes a este tipo de material devem ser incluídos no valor da anuidade escolar.

"O ideal é descobrir antes da matrícula se a escola pede o material de forma correta ou se comete alguns abusos", avalia Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste Associação de Consumidores.

A entidade lembra que os pais têm o direito de conhecer a lista antes de assinar o contrato. Caso a listagem não esteja pronta, a família pode solicitar a relação do ano anterior para ter uma base e combinar com o colégio uma data para recebê-la.

Veja algumas dicas para economizar nas compras

– Antes de sair às compras, os pais devem verificar se há produtos que sobraram do ano anterior, em bom estado, que podem ser reaproveitados.

– Pesquisar os preços em diversos pontos de vendas e na impossibilidade de comprar cada item em estabelecimentos diferentes, a saída é pesquisar a lista como um todo.

– É aconselhável não levar os filhos às compras, para evitar pressões pela aquisição de produtos da "moda".

– A escola não pode exigir a aquisição de produtos de uma determinada marca ou local específico.

– Avalie a qualidade dos produtos, o preço e as condições de pagamento. Sempre negocie descontos ou melhores condições de pagamento.

– Exija sempre a nota fiscal, tíquete do caixa ou cupom do ponto de venda (CPV), fundamentais se houver necessidade de troca.