Vive sem dinheiro? Veja como melhorar as finanças  em 14 dias

Vive sem dinheiro? Veja como melhorar as finanças em 14 dias

size_810_16_9_Mulher-dinheiroNão consegue economizar ou vive no cheque especial, mas nunca encontra tempo para colocar as finanças em ordem? A pedido de EXAME.co, Gustavo Cerbasi, especialista em educação financeira e autor do livro “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”, criou um plano de 14 dias para quem deseja melhorar o oré amento.

é necessério realizar apenas uma tarefa por dia durante duas semanas para mapear a situação financeira. O objetivo é controlar gastos e poupar para atingir metas pessoais, como a compra da casa pré pria, por exemplo.

As dicas foram baseadas nas orientações compiladas por Cerbasi no livro “Como Organizar sua Vida Financeira”, que será relané ado em setembro desse ano.

Conhe a a seguir o plano de 14 dias para quem deseja se preparar contra eventuais imprevistos que tenham impacto no oré amento:

1é dia: organize comprovantes de renda e despesas

Calcule sua renda lé quida mensal (já livre de eventuais descontos, como impostos) e os gastos realizados no último mês. Separe-os em grupos, como alimentação, saúde, moradia e lazer. Caso não tenha o registro de todas as despesas realizadas nesse peré odo, inicie um monitoramento de entradas e saé das de dinheiro durante os próximos 30 dias, arquivando diariamente os comprovantes em uma pasta. O plano de ação para melhorar o planejamentodeveré ser iniciado após essa ané lise.

2é dia: analise os gastos

Se souber lidar com planilhas eletré nicas, como o Excel, ou aplicativos que ajudam a gerenciar gastos, use essas ferramentas para se organizar. Caso não tenha o costume de utilizar esses recursos, relacione todos os seus gastos em um caderno e identifique onde você está gastando mais do que imaginava.

3é dia: planeje sua rotina para monitorar o oré amento

Cliente consulta dados do cartão para acessar serviços pelo celular: busque solué ões práticas
O ideal é que você não perca muito tempo com essa atividade. Prefira estraté gias simples, como arquivar comprovantes por tipo de gasto e dedicar uma hora por mês para atualizar o seu oré amento.

4é dia: faé a uma relação de todas as suas dívidas

Crie uma lista na qual você relacione todas as suas dívidas. Em cada uma, é necessério apontar o valor total do saldo devedor, o valor da prestação mensal (quando houver), nome do credor e o Custo Efetivo Total (CET) de cada linha de crédito. O CET mostra todos os encargos inclué dos na dé vida e é a melhor forma de analisar as taxas cobradas. Organize essa lista a partir da dé vida mais cara para a mais barata, usando o CET como crité rio para esse ranking.

5é dia: defina seus objetivos financeiros

Crie uma lista de sonhos e objetivos pessoais que você pretende alcané ar nos próximos seis meses, em um ano e após cinco anos. Faça a as contas de quanto precisaré poupar para alcança-los.

6é dia: faé a uma lista de corte de gastos

Relacione todas as economias que você se propõe a fazer, com base na ané lise de seu oré amento, identificação do total de parcelas mensais de suas dívidas e o quanto gostaria de poupar. Trocar o carro atual ou até o próprio imé vel por outro mais em conta é uma estraté gia eficaz. As metas devem ser relacionadas por escrito.

7é dia: se comprometa a aumentar sua renda

Defina, por escrito, valores que você pretende levantar no curto prazo, seja vendendo bens que não usa e, se possé vel, realizando horas extras ou bicos. Defina um prazo para esse peré odo, para que não se torne uma rotina. O ideal é executar esse objetivo durante três a quatro meses, no máximo.

8é dia: negocie dívidas

Com base no seu plano de corte de gastos e aumento de ganhos, calcule quanto poderé gerar nas próximas semanas ou meses e entre em contato com seus credores para quitar as dívidas com CET acima de 2% ao mês e/ou substituir as dívidas mais caras por outras de CET mais baixo, com o objetivo de reduzir seu gasto com juros. Assuma prestações que você consiga pagar com tranquilidade, para não correr o risco de cair em dívidas não planejadas (veja 10 passos para negociar sua dé vida com o banco). Uma boa estraté gia é vender bens de alto valor, como o carro.

9é dia: estude investimentos

Analise investimentos oferecidos pelo banco no qual você tem conta e por outras instituições financeiras. Dedique uma ou duas horas para entender como funciona cada aplicação financeira (veja 10 livros essenciais para quem quer come ar a investir). Preencha um questioné rio para identificar seu perfil de investidor.

10 é dia: defina metas de poupané a

Faça a planos de quanto come aré a poupar por mês assim que liquidar suas dívidas, caso tenha dé bitos que não foram planejados. Passe a poupar somente quando suas dívidas se limitarem a financiamentos planejados, com prestações que caibam confortavelmente no oré amento.

11é dia: escolha uma aplicação para a aposentadoria

Marque uma reunié o com um corretor de seguros para discutir o melhor plano de previdência para seu perfil ou busque uma aplicação financeira que seja mais adequada para objetivos de longo prazo (veja 8 verdades que você deve encarar sobre a aposentadoria). Comprometa-se a iniciar as contribuições somente depois de quitar suas dívidas.

12é dia: automatize seus investimentos

Ao iniciar aplicações e come ar a guardar dinheiro, prefira que os depé sitos mensais sejam feitos por dé bito automé tico. A ferramenta reforé a a necessidade de ter disciplina, essencial para o sucesso de seu plano.

13é dia: organize documentos e senhas

Com o planejamento definido, tire um tempo para organizar documentos do banco e guardar senhas de cartões, por exemplo. Defina também uma data a cada seis meses para que você estude as aplicações que seu banco oferece e possa comparé -las com as de outras instituições financeiras.

14é dia: planeje o planejamentofuturo

Para ter disciplina, você precisa saber o resultado de cada passo. Planilhas são recomendadas porque permitem projetar gastos futuros, incluindo consumo em datas festivas, para que você veja quanto dinheiro irá acumular e quando irá conseguir atingir seus objetivos financeiros. Tenha como hábito pensar no futuro e ajustar o planejamentoatual quando ocorrer algum desequilé brio.