seudinheiro-corte-de-gastos-635x434

Você pode não estar endividado hoje, mas será que poderá estar amanhã? Da mesma forma que algumas pessoas tem uma maior ‘facilidade’ para engordar, outras podem ter uma ‘tendência’ para se endividar. Tenha a certeza de que tudo pode ser mudado nesta vida, assim todos podem sair desta área de risco. Mas, é importante você analisar se você está neste grupo de pessoas propensas a contrair dívidas.

Vamos listar abaixo alguns comportamentos ou sinais que indicam que você tem uma probabilidade maior de se endividar. Algum já são velhos conhecidos de todos, mas sempre vale a pena reforçar!

Lembre-se que mesmo se você se encaixar em muitos deles, isso não quer dizer que você estará fadado a se afogar em dívidas. Mas, já é um aviso de que o ideal é você mudar o seu comportamento para melhorar ainda mais as suas Finanças Pessoais.

1 – Você tem um Controle de Despesas e Receitas, ou faz algum tipo de Orçamento Doméstico?

A não ser que você tenha menos de 10 anos e só receba mesada (e ainda assim há controvérsias …), não há outra saída: você tem que fazer algum tipo de controle orçamentário. Isso é fundamental para entender se seus gastos estão maiores que as receitas, onde se está gastando mais, onde existem oportunidades de economias, etc.

Se você não tem um controle desse, as chances de você gastar mais do que pode aumentam e consequentemente você terá uma maior probabilidade de se endividar.

Mesmo se atualmente você tem as contas equilibradas e já economiza dinheiro todo mês, isto não o isenta de ter um controle financeiro: faça algo, mesmo que seja um bem simples. Isso é igual a exercício físico: é preciso fazer sempre, com regularidade, e os resultados virão a médio e longo prazo!

2 – Você é um consumidor compulsivo?

Todos nós conseguimos identificar aquelas pessoas que são muito consumistas: elas não resistem a uma boa promoção nem a uma novidade de mercado, compram o que não precisam e acabam com vários produtos sem ser utilizados.

Mas, muitas vezes, é mais difícil fazer uma auto-avaliação! Será que somos consumidores compulsivos? Se você tem dúvida, peça para alguém dar uma opinião sincera sobre você. E não vale discordar ou argumentar, caso você seja classificado como um “gastador sem controle”!

De uma maneira geral, quem não consegue controlar direito os desejos consumistas tende a ter mais problemas de endividamento. A razão para isso é óbvia, mas o mais importante é você tomar consciência deste tipo de comportamento.

Novamente, isto é necessário mesmo que você não tenha problemas de dívidas: você poderá economizar muito mais se conseguir conter o impulso de consumo.

3 – Você tem alguma reserva para imprevistos?

Já falamos algumas vezes da importância de possuir uma quantia poupada que serviria de reserva para os diversos imprevistos de nossa vida (algum problema de saúde mais grave, uma temporária perda de emprego, etc.). Sem ele, você terá que recorrer a algum empréstimo em caso de um evento não planejado que exija um dinheiro extra.

E, dependendo de sua condição financeira, este empréstimo pode ser o início do processo que lhe conduzirá a um endividamento exacerbado.

Somos quase todos otimistas por natureza, mas devemos também aprender a sermos não só cautelosos, mas principalmente responsáveis pela nossa situação financeira.

4 – Você pensa sobre a sua aposentadoria?

Ter uma preocupação sadia com relação à aposentadoria é uma grande motivação para manter as finanças equilibradas enquanto somos jovens.

Parece fácil mas não é: não é todo mundo que consegue abrir mão de uma satisfação mais imediata no presente para garantir um futuro tranquilo.

Fonte: Minhas Economias


Leia também