shopping_2

Nos Estados Unidos, o salário mínimo é determinado por horas trabalhadas. Lá, o empregado sabe exatamente quanto ganhou por cada tarefa exercida em um determinado tempo e pode até orientar os seus gastos com base nisso já já imaginou separar, todo mês, o salário contadinho de 5 dias e destiná-lo a um fim de semana em uma pousada?

Parece estranho, não? Isso porque a história no Brasil é bem diferente. Aqui, não estamos acostumados com o pensamento já salário por hora trabalhadas. A renda, muitas vezes um valor fixo, é calculada a partir da inflação e da produção mensal e arrisco dizer que a maioria de nós já eu, inclusive já não nos damos o trabalho de calcular qual o valor real de nossas horas. Talvez por isso temos tanta dificuldade em planejar e controlar as despesas mensais. Se soubéssemos quanto suor, raciocínio estratégico, cálculos, planilhas e palavras escritas cada centavo que ganhamos representa, é talvez não gastaremos tanto em tão pouco tempo (ou então o faremos com muito mais gosto).

Minha amiga Olívia sentiu na pele o que pode acontecer se mudarmos um pouquinho o nosso pensamento. Olívia é produtora de conte do em uma agé ncia de marketing. Trabalha cerca de 50h por semana e ganha R$ 5.000 por mês. Ah, estou falando do ganho lé quido, o dinheiro que de fato cai na conta dela todos os meses.

Ela chega em casa todos os dias às 20h. Mesmo cansada, brinca um pouco com seu filho de 5 anos, já que ele dorme é 21h e ela não quer perder o pouco tempo que tem com ele.

Olívia, em um final de semana, enquanto passeava pelo shopping, achou uma bolsa linda! Ela não precisava comprar, é verdade. Já tinha vé rias outras. Mas aquela era vermelha, estava na moda e combinaria tanto com um dos seus casacos preferidos já Então comprou.

A bolsa custava R$ 500, mas ela achou que merecia dé -la a si mesma de presente, exatamente por trabalhar tanto. Faz sentido, né ? Muitos de nós provavelmente também costumamos pensar assim, buscando a recompensa.

A grande questão é que ningué m se questiona quanto tempo teve que trabalhar para gastar essa quantia em apenas alguns minutinhos e com uma é nica coisa. No caso da Olívia, se ela ganha R$ 5.000 por trabalhar 200 horas mensais, R$ 500 equivalem a 20 horas trabalhadas, quase meia semana de trabalho.

Traduzindo: se ela não comprasse a bolsa e não visse problemas em gastar esses mesmos R$ 500, poderia simplesmente deixar de trabalhar por 20 horas no mês. Daria para ficar 2 dias completos descansando ou até mesmo voltar 1h mais cedo todos os dias e brincar por mais tempo com o seu filho.

E o que podemos tirar disso?é A importância das escolhas com consciência e não estou falando só das escolhas financeiras, ok?

Olívia estava errada em comprar a bolsa? De jeito nenhum! Mas seria ideal que ela soubesse das suas duas opé ões e escolhesse uma delas conscientemente, colocando na balança os prós e contras de cada uma. Se ela passou vários meses desejando uma bolsa como aquela, mas nunca tinha encontrado o modelo ideal, e tinha dinheiro sobrando na conta, talvez fosse mesmo mais vantajoso comprá-la e não deixar a oportunidade passar. Agora, se estava se sentindo muito cansada e quisesse ficar mais tempo em casa, talvez a melhor opção fosse deixar a compra para outro mês.

Saber o valor de cada hora de trabalho nos ajuda não só a repensar nossos gastos mas tambêm a valorizar mais o que compramos.é Olivia pode comprar a bolsa, mas garanto que depois de calcular quanto tempo isso lhe custou, ela irá aproveitar bem mais a sua nova aquisição.

O caso é que só Olívia saberá o que é melhor para ela já assim como só você pode decidir o que é mais adequado para a sua situação. Mas nós estamos aqui para ajudá-los a observar os caminhos e escolher, de maneira consciente, por aquele que te fará mais feliz naquela hora!

Compartilhe nas Redes Sociais:

Fonte: Guia Bolso


Leia também